Torcedor da região vai até o Catar torcer pelo Flamengo

Heder Canuto e família, de Nhandeara/SP,  acompanham à saga do Flamengo rumo ao título no Mundial de Clubes, em Doha, no Catar.

Flamenguista fanático, Heder Canuto, de 44 anos, deixou Nhandeara/SP para acompanhar a saga rubro-negra em busca do título do Mundial de Clubes da Fifa, no Catar. Junto da esposa Gláucia Melhada, dos filhos Gabriel Henrique e Ana Flávia, e um casal de amigos do Rio de Janeiro (Ilton e Preta) estão em Doha desde a última quarta-feira (11), e ficam até dia 25. Nesta terça-feira, Canuto ganhou os holofotes quando a TV filmou sua faixa, trazendo de lado os sobrenomes da família – Canuto e Caires – e do outra as cidades de Macaubal/SP e Nhandeara.

“Nasci em Macaubal, mas há quatro anos estou em Nhandeara”, conta o autônomo. “Vi vários jogos do Flamengo nesta temporada. Contra o Grêmio no Rio de Janeiro, estive na final da Libertadores em Lima, inclusive hoje (quarta-feira) queremos ver o Liverpool, com Deus na frente nós atrás”, emendou.

O coração de Heder é dividido, já que torce para o São Paulo também. “No ano de 1981, meu pai levou nós para vermos o desfile de 7 de setembro no Rio de Janeiro, de lá para cá temos um certo vínculo com a cidade. Sempre fomos ao Maracanã ver jogos. Em São Paulo sou são-paulino, no Rio flamenguista”, disse Heder.

Na vitória de 3 a 1 sobre o Al Hilal, o sofrimento esteve presente. “Esse está sendo na agonia, muito sofrimento, mas graças a Deus no final está dando certo. Desde aquele empate, os pênaltis contra o Emelec, com o Grêmio também o inicio foi complicado, mas veio aquele histórico 5 a 0. Em Lima foi um sufoco, vi que ia ter morte de torcedor, mas nos últimos quatro minutos viu o que aconteceu, foi teste pra cardíaco”, disse. “Ontem o primeiro tempo foi muito no sufoco, mas de grau em degrau vamos chegar para ser campeão mundial.”

Caracterizado como um sheik árabe, Heder aproveita para passear e até posa para fotos com turistas. Faz passeios e aproveita da comida local. “Primeira vez que estou vindo ao Catar, nunca passou pela mente isso. É lindo demais, país limpo, uma educação, religião bem respeitada, um lugar maravilhoso. Todos querem foto com o sheik gordão”, brinca.

A festa está sendo única e pode ser completa com o título mundial no próximo sábado. “Time para ganhar tem, mas jogo é jogado, tudo pode acontecer. Liverpool é superior, temos consciência, mas tem 11 campo e oito são jogadores de Seleção, vamos torcer para sorte estar do nosso lado e ser campeão”, disse, lembrando que ainda falta o Liverpool passar pelo Monterrey. “São favoritos, mas os mexicanos não vão dar mole não.”

FONTE: Informações | diariodaregiao.com.br / Ozair Júnior

0 Comentários

Deixe um Comentário

13 + vinte =

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password