Secretaria da Saúde explica sobre atendimentos nas Unidades de Saúde

Ministério da Saúde determinou prioridade aos serviços voltados aos grupos de risco, formados por gestantes (pré-natal), idosos, pessoas com doenças crônicas e síndromes gripais.

A Secretaria Municipal da Saúde informa que os serviços e atendimentos realizados nas Unidades de Saúde seguem diretrizes estabelecidas pelo Ministério da Saúde que determinou mudanças nos paradigmas de atendimento como medida de segurança à saúde da população. Desta forma, os atendimentos nas Unidades de Saúde de todos os Municípios priorizam os serviços voltados aos grupos de risco formados por gestantes (pré-natal), idosos, pessoas com doenças crônicas e síndromes gripais, entre outros. Os demais atendimentos eletivos são contatados para avaliação e verificação da necessidade da consulta presencial.

Os atendimentos avaliados através do contato telefônico, a chamada telemedicina proposta pela Lei Federal 13.988/2020, que regulamenta esse tipo de atendimento durante a epidemia do Coronavírus, tem o objetivo de regulamentar e operacionalizar as medidas de enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente da epidemia de Covid-19. Por meio dessa lei, ficam autorizadas, em caráter excepcional e temporário, ações de contato telefônico para interação com o paciente à distância, que podem contemplar atendimentos pré-clínico, suporte assistencial, consultas, monitoramento e diagnóstico. Os atendimentos deverão garantir a integridade, segurança e o sigilo das informações.

As determinações do Ministério da Saúde estão disponíveis no manual de “Orientações para a Organização das Ações de Manejo do Novo Coronavírus (Covid-19) na Atenção Primária à Saúde – versão 8”; e também estão contidas no Plano Municipal de Contingência para Infecção Humana pelo Novo Coronavírus (Covid-19) – versão 5.

Reagendamento

As Unidades de Saúde recomendam aos demais pacientes agendados previamente à pandemia da Covid-19, para que compareçam às consultas e exames eletivos somente aqueles que apresentem demandas prioritárias.

Medicamentos

É importante destacar que as receitas prescritas e os medicamentos estão sendo dispensados normalmente. Nestas situações, as Unidades solicitam para que a retirada do receituário e dos remédios seja feita por uma pessoa com menos de 60 anos e sem históricos de doenças crônicas (dois dos principais grupos de risco do novo Coronavírus).  Se necessário serão entregues pelos agentes comunitários de saúde da Unidade, que têm mantido a rotina de visitas a fim de reduzir a circulação de pacientes dos grupos de risco.

Ainda quanto à assistência farmacêutica, de acordo com Ofício nº 498/2020/CPFP/CGAFB/SCTIE/MS, de 24 de março de 2020, todas as receitas de medicamentos serão automaticamente renovadas.

Para tirar dúvidas e obter informações, todas as Unidades de Saúde permanecem em funcionamento de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h, algumas com horário de atendimento estendido ou horário do trabalhador.

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password