Automação prisional de São Paulo é destaque em eventos nacionais

Tecnologias foram apresentadas em eventos em Brasília e São Paulo como ferramentas de segurança em presídios.

As boas práticas e o trabalho desenvolvido pela equipe da automação nos presídios paulistas foram destaques em palestras e exposições no 1º e 2º Encontro Nacional de Diretores de Unidades Prisionais promovidos pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e em parceria com a Fundação Pitágoras. Os eventos ocorreram em abril e novembro do ano passado, respectivamente, em Brasília e em São Paulo.

Em dezembro, a equipe responsável pela automação prisional paulista também realizou uma visita técnica na Penitenciária Federal de Campo Grande, onde instalou um dilacerador de pneus para reforçar a segurança na entrada da unidade em casos de acessos não autorizados. A visita também ocorreu na Penitenciária Estadual de Três Lagoas/MS visando uma possível futura automação nessas unidades e nas federais.

Na capital federal, a modernização das prisões paulistas foi tema de palestra no I Fórum de Desenvolvimento, Qualificação Profissional e Boas Práticas Prisionais, promovido pela Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados, em novembro. Além dos agentes da automação, estiveram presentes deputados federais, diretores do Depen e autoridades do sistema prisional de todos os estados.

Os agentes participaram, ainda, do Encontro de Gestão e Conhecimento e Inovação da Administração Pública do Estado de São Paulo, sediado pela Secretaria da Fazenda e Planejamento, em novembro, onde realizaram demonstrações com o robô tático para varreduras e o carro de transporte de presos tipo maca.

As palestras e demonstrações, tanto dos equipamentos de automação das celas, como das novas tecnologias da SAP, foram ministradas pelo Agente de Segurança Penitenciária (ASP) e idealizador do sistema automático, Marcos Antônio de Santana, acompanhado do ASP Clayton Oliveira de Souza.

Eles representaram toda a equipe, composta por 22 integrantes de diversos estabelecimentos subordinados à Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste (CROESTE). Berço da automação, está é a primeira coordenadoria a implantar a tecnologia em 100% de suas penitenciárias e Centros de Detenção Provisória (CDP). Segundo Santana, o Estado tem atualmente 130 unidades automatizadas.

FONTE: Informações | Portal do Governo de SP

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password