Trote faz helicóptero Águia gastar R$ 1 mil só de combustível

A falsa comunicação de desaparecimento de um menino de 6 anos de idade, que mobilizou a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros da região, na tarde de ontem (29), em Pindorama, gerou próximo de R$ 1 mil de prejuízo aos cofres públicos apenas com o combustível do helicóptero Águia – sem contar o trabalho dos PMs.

A corporação informou que, contando o tempo de deslocamento de Rio Preto até Pindorama, mais o que foi investido na ocorrência e o retorno, o helicóptero da PM sobrevoou em torno de 50 minutos a uma hora. A aeronave AS-350 (esquilo), de fabricação francesa, tem capacidade para 500 litros de querosene, segundo a escola de aviação civil Go Air, de São Paulo. Em torno de 150 litros do combustível foram usados na ação. O valor do litro da querosene de aviação é vendido por R$ 6,30.

Mobilização

Na tarde desta quarta-feira, policiais militares, o helicóptero Águia de Rio Preto e o Corpo de Bombeiros de Catanduva se mobilizaram para procurar um menino de aproximadamente 6 anos de idade que teria desaparecido após machucar a perna, no bairro Ítalo Colombo, o Cohabinha, em Pindorama.

As primeiras informações recebidas pelo Águia e pela PM, por telefone, eram de que a criança estava brincando com outros meninos e teria sido picada por uma cobra. O garoto teria se assustado e desaparecido após correr em direção a mata. No entanto, segundo o Corpo de Bombeiros, a informação era falsa, tudo não passou de um trote e não houve reclamações de desaparecimento na cidade. A ligação no 193 teria sido feita por crianças.

O crime de comunicação falsa de crime ou contravenção está previsto no Código Penal Brasileiro. A pena é de detenção de um a seis meses ou multa.

Confira abaixo o vídeo da ação do Águia em Pindorama:

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password