Senac São Paulo capacita gestores públicos para fomentar o desenvolvimento do turismo em municípios paulistas 

Programa criado pela instituição oferece consultoria para elaborar projetos e obter recursos em 19 regiões turísticas que envolvem 183 municípios. 

Gestores de cidades paulistas que ainda não sabem como explorar suas potencialidades turísticas podem contar com a consultoria do Senac São Paulo. Essa aproximação entre a instituição de ensino e o poder público ocorre por conta do Programa Senac de Regionalização e Desenvolvimento do Turismo, uma assessoria técnica criada, exclusivamente, para o fomento de negócios relacionados a este setor entre municípios. Atualmente, o programa atua em 19 regiões turísticas que envolvem 183 municípios. 

O objetivo dessa ação é capacitar os profissionais indicados pelos administradores públicos e pela iniciativa privada de maneira que soluções e problemas para questões comuns sejam pensadas em conjunto. “Regionalizar é agrupar pessoas de municípios com identidade geográfica, mapear problemas de desenvolvimento e propor soluções coletivas”, afirma Jorge Duarte, coordenador do Programa. 

O resultado esperado desse tipo de ação regional é que locais ou eventos, até então pouco ou quase nada explorados, virem atrações e, consequentemente, recebam verbas para desenvolver negócios turísticos de todos os tipos. Na prática, significa, por exemplo, que trilhas, matas e rios com cachoeiras podem ser mais explorados; prédios históricos mais visitados; e bens, com valores culturais, expostos para o público. Além disso, há várias atrações que podem ser criadas ou alavancadas para interesse dos visitantes nos âmbitos religioso, industrial e social. 

Só que não basta ter atrações para que os governos Federal e Estadual considerem o local polo turístico. Há quesitos a serem cumpridos em relação à infraestrutura para receber quem vem de fora. Acesso fácil por estradas, boas redes hospitalar, gastronômica e hoteleira, além de estrutura para atender pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, são exemplos de exigências para pleitear classificação turística e liberação de verbas. 

Jorge pondera que planejar melhorias e colocar tudo no papel não é fácil. Existem padrões que precisam ser seguidos, de acordo com cada linha de financiamento ou programas estadual e federal. Segundo ele, o plano diretor de turismo dos municípios turísticos é uma das principais exigências para obter recursos do fundo estadual DADETur (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos), que é a fundo perdido e podem fortalecer as regiões turísticas que também podem acessar outros recursos junto ao Ministério do Turismo e organismos internacionais. 

O coordenador explica que o plano diretor de turismo reúne os princípios para o desenvolvimento da atividade turística em um município, e os consultores do Senac São Paulo orientam os gestores públicos para que eles estejam aptos para elaborar esse documento. Seu objetivo é indicar ações para aprimorar e diversificar a oferta turística e aumentar a visibilidade de um município atraindo novos turistas. 

Em várias situações, as cidades apresentam esse documento para levantar verbas para o fomento turístico. O Governo do Estado, por exemplo, exige o plano diretor de turismo para que as cidades sejam consideradas MIT (Município de Interesse Turístico). “Por lei, São Paulo pode tem 140 municípios enquadrados nessa categoria, além das 70 Estâncias Turísticas já consolidadas. Os municípios nem sempre apresentam projetos dentro do prazo e às vezes têm problemas de aprovação dos documentos por parte do Governo do Estado. As cidades que se enquadram como MITs podem receber até R$ 600 mil por ano para o fomento do turismo local” e as Estâncias a partir de 2 milhões de reais até 15 milhões de acordo o seu tamanho, comenta Jorge. 

Atendimento Corporativo do Senac São Paulo 

O Programa Senac de Regionalização e Desenvolvimento do Turismo integra as ações desenvolvidas pelo Atendimento Corporativo do Senac São Paulo. Esta área desenvolve soluções educacionais customizadas, presenciais e a distância, para organizações públicas, privadas e do terceiro setor, sempre alinhadas aos objetivos estratégicos de cada organização. 

A instituição já capacitou mais de 770 mil profissionais em cerca de 7 mil empresas, como Bosch, Unilever, Walmart, Basf, Cinemark, Hospital Sírio-Libanês e Instituto Eurofarma. Também implementou projetos de desenvolvimento social para mais de 340 prefeituras.  

Reconhecido por especialistas do setor, o Senac São Paulo conquistou 17 vezes o prêmio Top of Mind de RH na categoria Treinamento e Desenvolvimento e, em 2019, foi eleita mais uma vez como a melhor empresa no segmento Educação Continuada. Organizações interessadas em contatar o Atendimento Corporativo têm à disposição canais exclusivos: 0800 707 1027 e www.sp.senac.br/corporativo . 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password