Preso em SP primeiro suspeito pela morte do PM Leandro Patrocínio

Homem é ouvido na sede do DHPP. Digital dele foi encontrada no cativeiro onde estava o relógio da vítima na favela de Heliópolis

A polícia prendeu o primeiro suspeito de envolvimento na morte do soldado da Polícia Militar Leandro Patrocínio, de 30 anos. Ele estava desaparecido desde 29 de maio após ir a um baile na comunidade de Heliópolis, na zona sul de São Paulo.

Leandro de Jesus Tavares foi levado para a sede do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa), no centro da capital, por volta de 8h40 desta sexta-feira (11), onde está sendo ouvido. O suspeito chegou em uma viatura da 5ª Delegacia de Proteção à Pessoa.

A impressão digital dele foi encontrada no cativeiro, dentro da comunidade, onde o soldado foi agredido por criminosos antes de ser assassinado. No local foi localizado o relógio da vítima.

A polícia já tem a identidade de três suspeitos de participação na morte do soldado. Eles tiveram a prisão temporária decretada pela Justiça.

Investigação

Polícia Civil investiga o possível envolvimento do PCC no assassinato do soldado. A suspeita é que os líderes da facção criminosa tenham ordenado a execução do policial militar.

No entanto, o delegado do DHPP, Fábio Pinheiro Lopes, não confirmou tal hipótese. Atualmente, a comunidade de Heliópolis é dominada por dois chefes da facção, conhecidos como “Fuminho” e “Banana”. Ambos estão presos.

 

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password