Polícia prende médico da região, réu na Operação Raio X

Policiais civis do GOE/Deic (Grupo de Operações Especiais da Divisão Especializada de Investigações Criminais) prenderam o médico anestesista Cleudson Garcia Montali, de Birigui (SP), neste domingo (2), após cumprimento de mandado de prisão expedido pela Justiça.

Cleudson é réu em três processos relacionados à operação Raio X, que foi deflagrada em setembro de 2020 para apurar desvios de verbas públicas na área da Saúde em cidades brasileiras. Ele havia conseguido o benefício da prisão domiciliar após julgamento no STF (Supremo Tribunal Federal), mas voltou a ser preso.

Cleudson havia deixado o CR (Centro de Ressocialização) de Araçatuba dia 16 de abril, mas três dias depois a Polícia Civil cumpriu mandados de busca e apreensão nos endereços de dois médicos por suspeita de que o laudo médico usado para a permitir a prisão domiciliar de Cleudson teria sido falsificado.

Os policiais apreenderam documentos que comprovaram a adulteração em exames para beneficiar Cleudson. Além disso, o médico que teria assinado o relatório apresentado à Justiça para concessão da prisão domiciliar afirmou à polícia que a assinatura no documento não é dele.

O médico foi apresentado na Central de Flagrantes de Araçatuba e, de acordo com a reportagem do Hoje Mais Araçatuba, ele perdeu o direito de ser encaminhado ao CR de Araçatuba. Agora, ele deve ser encaminhado a uma unidade prisional da região.

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password