Polícia Civil identifica suspeitos de assassinar mulher transexual em Cedral

A Polícia Civil de Cedral (SP) conseguiu identificar os suspeitos de matar a transexual Emanuelly Castro, de 36 anos, cujo corpo foi encontrado dentro de uma tubulação de esgoto, na última segunda-feira (26).

De acordo com a Polícia Civil, um adolescente de 16 anos e um homem de 26 anos foram localizados e levados à delegacia para prestar depoimento. A Polícia Militar auxiliou nas buscas.

Investigadores conseguiram chegar ao menor de idade depois de escutarem testemunhas e descobrirem que o suspeito tinha vendido o celular de Emanuelly para o próprio pai.

Já o homem foi levado à delegacia porque a Polícia Civil reuniu elementos que indicavam a participação dele no crime. Um outro rapaz de 27 anos também foi ouvido, mas acabou sendo liberado para ser investigado em liberdade.

Segundo a Polícia Civil, investigadores apuraram que os suspeitos convidaram a transexual para ir a uma área de mata que fica nas proximidades da linha férrea de Cedral.

O adolescente anunciou o assalto, pediu para a vítima entregar os pertences e a agrediu com uma paulada na cabeça. Em seguida, o menor de idade mandou a vítima desbloquear o celular, desferiu outros golpes e puxou o corpo para dentro da tubulação de esgoto.

De acordo com a Polícia Civil, o maior de idade não agrediu a transexual, mas revirou os pertences da vítima em busca de objetos. O caso foi registrado como latrocínio e segue em investigação.

A Vara da Infância e Juventude de São José do Rio Preto (SP) determinou a internação provisória do menor de idade. O delegado solicitou à Justiça que o homem seja preso temporariamente. No entanto, o pedido não tinha sido analisado até a publicação desta reportagem.

G1

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password