Neurologista alerta os riscos da brincadeira “Quebra-crânio”

Golpeado cai de costas e bate a cabeça no chão, atingindo cérebro e coluna.

Nas últimas semanas, vídeos de diferentes lugares do Brasil e do mundo têm circulado pela internet mostrando adolescentes durante uma “brincadeira” perigosa chamada “Quebra-crânio”. Trata-se de um desafio em que duas pessoas se posicionam ao lado de um colega que, ao pular, recebe uma rasteira. O golpeado cai de costas e bate a cabeça no chão, o que coloca em risco o crânio, o cérebro, a coluna e até a sua própria vida.

O neurologista da Santa Casa de Votuporanga, Dr. Vitor Pugliesi Marques, explicou os perigos de uma queda nestas circunstâncias. “Essa ação pode causar traumatismo craniano. Conforme o grau, pode ter repercussões leves até as mais graves”, afirmou.

Ele contou que há dois locais principais que podem ter sequelas com essa brincadeira. “Na parte posterior da cabeça, pode ter lesão golpe e contragolpe. Pode haver repercussão na região interior do cérebro, causando sangramentos e até prejudicando a massa cinzenta. O segundo tipo pode ser na região cervical. A comunicação com o cérebro e o corpo se dá na coluna. Um traumatismo nesta área pode evoluir ao óbito ou a tetraplegia”, falou.

Dr. Vitor ressaltou que a Sociedade Brasileira de Neurocirurgia emitiu um comunicado a respeito do tema. “Eles destacaram os riscos e alertaram que os responsáveis pela “brincadeira” de mau gosto podem responder penalmente por lesão corporal grave e até mesmo homicídio culposo. Devemos agir para interromper este movimento entre os jovens e prevenir a ocorrência de novas vítimas”, finalizou.

0 Comentários

    Deixe um Comentário

    Login

    Bem vindo! Faça login na sua conta

    Lembre de mim Perdeu sua senha?

    Lost Password