Médica da Santa Casa orienta sobre dengue 

Infectologista do Hospital, Regina Silvia Chaves de Lima, explicou os sintomas e qual tratamento da doença. 

Dengue é uma doença antiga e bem conhecida do povo brasileiro e, mesmo assim, ainda requer muita atenção. Diversas cidades do país apresentaram epidemia neste ano, com crescente número de casos. 

A médica infectologista da Santa Casa de Votuporanga, Regina Silvia Chaves de Lima, esclareceu sobre a dengue. “Estamos vivendo a reintrodução do sorotipo 2. Geralmente, a cada quatro anos, um novo sorotipo adentra e a gente observa epidemia. Várias pessoas não-infectadas passam a ser expostas e geram esta quantidade de casos”, afirmou. 

Ela destacou os sintomas. “Febre alta, dores no corpo intensas, de cabeça, atrás dos olhos, nas articulações, náuseas, vômitos e um pouco de diarreia. Qualquer sintoma, deve procurar o posto de saúde mais próximo ou Unidade de Pronto Atendimento (UPA)”, disse. 

Dra. Regina enfatizou que, após a primeira exposição, pode acontecer a dengue hemorrágica. “Há os mesmos sinais de alerta, acrescidas de palidez, mal-estar, tontura, sudorese, desmaios rápidos e até mesmo sangramento”, alertou. 

Para as grávidas, a médica orientou o uso de repelentes e telas. “Utilizamos estas proteções nas portas, janelas e até mesmo na cama”, contou.  

Tratamento 

 “Não existe tratamento específico contra o vírus da dengue. É possível apenas tratar os sintomas da doença – tratamento sintomático. É importante tomar muito líquido para evitar a desidratação”, complementou. 

Sintomas 

Dengue clássica 

– Febre alta com início súbito (39° a 40°C); 

– Forte dor de cabeça; 

– Dor atrás dos olhos; 

– Perda do paladar e apetite; 

– Manchas e erupções na pele semelhantes ao sarampo, principalmente no tórax e membros superiores; 

– Náuseas e vômitos; 

– Tontura; 

– Extremo cansaço; 

– Moleza e dor no corpo; 

– Muitas dores nos ossos e articulações; 

– Dor abdominal (principalmente em crianças). 

Dengue hemorrágica 

Na dengue hemorrágica, o quadro clínico se agrava rapidamente, apresentando sinais de insuficiência circulatória. Quando acaba a febre começam a surgir os sinais de alerta: 

– Dores abdominais fortes e contínuas 

– Vômitos persistentes 

– Pele pálida, fria e úmida. 

– Sangramento pelo nariz, boca e gengivas. 

– Manchas vermelhas na pele 

– Comportamento variando de sonolência à agitação 

– Confusão mental 

– Sede excessiva e boca seca  

– Dificuldade respiratória 

– Queda da pressão arterial. 

0 Comentários

Deixe um Comentário

1 + 19 =

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password