Médica da Santa Casa alerta sobre sarampo

Infectologista do Hospital, Dra. Regina Silvia Chaves de Lima, destacou a importância da vacinação e os sintomas.

Votuporanga participa da primeira etapa da Campanha de Vacinação contra o Sarampo da Secretaria da Saúde do Governo do Estado de São Paulo. A ação já começou e segue até o dia 25 deste mês.

A Santa Casa aproveitou a iniciativa para conversar com a médica infectologista, Dra. Regina Silvia Chaves de Lima. Ela enfatizou a importância da imunização. “Há algumas medidas de prevenção como higiene das mãos e isolamento do paciente, mas a principal é a vacinação. É fundamental atualizar a sua carteirinha neste momento”, alertou.

Nesta primeira etapa, a campanha será voltada exclusivamente para crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade. No dia 19 de outubro, sábado, haverá o “Dia D”, com todas as Unidades de Saúde abertas das 8h às 17h.

Neste período, os técnicos das Unidades avaliarão a situação de cada paciente para a aplicação da vacina tríplice viral, que protege ainda contra a caxumba e a rubéola.

Contágio

A médica explicou que o contato respiratório é a forma de transmissão. “Quando se fala, tosse ou respira, o vírus se espalha. A secreção nasal, em contato com a mão, também pode ser um meio de transmissão direta”, afirmou.

Sintomas

Os sintomas são: febre, mal-estar, coriza, conjuntivite, sendo que no segundo e terceiro dias apresenta manchas no corpo, que começam na cabeça e depois se espalham.  “As características mais marcantes são bochechas vermelhas e inchadas”, disse.

Consequências

Dra. Regina enfatizou que sarampo é uma doença extremamente grave e que pode levar à óbito. “O vírus é muito agressivo principalmente com as crianças. As consequências podem ser encefalite e pneumonite. A baixa imunidade pode causar a infecção bacteriana, que com a sepse, causa a morte”, finalizou.

Medidas de Prevenção

• Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;

• Lavar as mãos com frequência com água e sabão ou utilizar álcool em gel;

• Não compartilhar copos, talheres e alimentos;

• Procurar não levar as mãos à boca ou aos olhos;

• Sempre que possível, evitar aglomerações ou locais pouco arejados;

• Manter os ambientes frequentados sempre limpos e ventilados;

• Evitar contato próximo com pessoas doentes;

• Tomar a vacina tríplice viral que protege contra o sarampo, caxumba e rubéola.

0 Comentários

Deixe um Comentário

16 − três =

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password