Família alega à polícia que pai não amputou dedo de criança após prender mão em carrinho de bebê

Menino de 3 anos passou por cirurgia para a cobertura do osso exposto na Santa Casa de Araçatuba/SP. Inquérito continua em andamento.

A família da criança de 3 anos, que prendeu a mão direita em um carrinho de bebê e precisou ser socorrida para a Santa Casa de Araçatuba/SP, negou durante depoimento à Polícia Civil que o pai do menino tenha usado um objeto para cortar o dedo anelar do filho.

De acordo com a delegada da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), Luciana Pistori, a esposa alegou que o homem tentou abrir o carrinho para soltar o dedo do filho, mas não conseguiu.

“O pai não pegou nenhum alicate ou objeto cortante. O dedo da criança é muito fino e frágil. Porém, estamos esperando a perícia e o relato do médico que fez o atendimento. Mas a mãe e o pai deram a mesma versão. Tudo indica que realmente foi um acidente”, diz.

Segundo a delegada, os pais também afirmaram que tentaram levar a criança junto com o carrinho para o hospital. “Contudo, parte do dedo dela se soltou e ficou preso no carrinho”, afirma a delegada.

O caso foi registrado em 18 de agosto como lesão corporal de natureza gravíssima por um funcionário da Santa Casa. A criança passou por procedimento cirúrgico para a cobertura do osso exposto e recebeu alta hospitalar.

O inquérito continua aberto e outras pessoas ainda comparecerão à delegacia para prestar depoimento à Polícia Civil.

FONTE: Informações | g1.globo.com

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password