Evento de Cidades Digitais na Região de Rio Preto reúne gestores de quase 80 Prefeituras

Encontro virtual aborda tecnologias disponíveis para maior eficência dos serviços públicos

Prefeitos e gestores de quase 80 Prefeituras participaram na manhã desta terça-feira (19) de um encontro virtual, promovido pela Rede Cidade Digital (RCD), para tratar de tecnologia e transformação digital dos municípios na Região de São José do Rio Preto. A grande representação no encontro reforça a atenção, cada vez maior, das administrações públicas para o investimento nas Tecnologias da Informação e Comunicação  que garantam maior eficiência dos serviços prestados aos cidadãos, impulsionada nos últimos meses pela pandemia do novo coronavírus.

O diretor da RCD, José Marinho, também lembra do desafio dos novos eleitos na região. Um levantamento feito pela Rede Cidade Digital mostra que nos 77 municípios que integram a macrorregião de Rio Preto, apenas 25% dos prefeitos foram reeleitos, ou seja, houve uma renovação de 75% nos Executivos Municipais. “A tecnologia é a grande aliada e indispensável nesse momento para construção de políticas públicas que levem a condição de se prestar um serviço de qualidade nos municípios”, observou o diretor da RCD. No encontro virtual foram apresentadas tecnologias disponíveis e ações implantadas nas cidades.

O presidente da Empresa Municipal de Processamento de Dados de São José do Rio Preto (Empro), Angelo Bevilacqua Neto, destacou os investimentos ao longo dos últimos anos para transformar Rio Preto em uma cidade digital e inteligente. De acordo com ele, mais de 300 km de fibra óptica interligam atualmente cerca de 500 pontos públicos. “Nós temos implantado até hoje 236 câmeras de alta definição, o wifi free instalado em 40 pontos. Estamos preparando agora a barreira digital nas entradas da cidade e vamos utilizar o GPS dos ônibus para trabalhar a mobilidade das pessoas no transporte público. Isso é muito importante”, cita Neto.

Fernandópolis é outro município da região que investe na modernização dos serviços públicos. O secretário de comunicação da Prefeitura, Paulinho Boaventura, destacou diversas inovações em andamento, entre elas uma central de monitoramento inteligente implantada na cidade e o pioneirismo no uso da teleconsulta no início da pandemia.

O secretário conta que um WhatsApp criado para a Ouvidoria em 2017 foi uma alternativa simples para receber as demandas da população. “Aumentou a demanda, mas melhorou o atendimento ao munícipe e gerou economia porque conseguimos visualizar quais são os problemas com clareza”, contou Boaventura. “Outro ponto importante foram as plataformas de aulas online. Vimos que foi importante e ela vai continuar, em especial para os pais. Nós temos um projeto de fomentar as tradicionais reuniões de pais e mestres tenham uma maior frequência e que haja também uma maior participação dos pais”, adiantou o secretário.

Para o diretor Técnico da Coordenadoria de Ciência, Tecnologia e Inovação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de SP, João Arthur Reis, inovar no poder público é uma necessidade para a continuidade dos serviços prestados. “Produzir inovação dentro do governo é algo necessário para que a gente consiga manter uma prestação dos serviços públicos adequada às necessidades da sociedade. Acho que a pandemia demonstrou isso de uma maneira mais clara”.

Na opinião do diretor, a inovação no governo não se restringe à digitalização. No Estado, Reis fala sobre o Programa IdeiaGov, lançado em 2020 para possibilitar o desenvolvimento de soluções inovadoras por startups. “É um programa que nós prospectamos desafios tecnológicos a serem enfrentados dentro do governo, lançamos editais de chamamento público, selecionamos empresas que possam ser potenciais solucionadoras de problemas e a partir disso a gente faz toda uma fase de projeto piloto”, explica Reis.

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password