Em GO: Casal que sobreviveu a ataque de pit bull está traumatizado: ‘Minha esposa começa a cochilar e acorda gritando’

Empresário relata que teve de lutar com o cão para socorrer a mulher e ambos subiram em um carro para se livrar do animal, em Aparecida de Goiânia. Mulher teve ferimentos por todo o corpo e ficou dois dias internadas em uma UTI.

O casal que foi atacado por um pit bull em Aparecida de Goiânia/GO, na Região Metropolitana da capital, contou que está traumatizado com a situação. O empresário Paulo Emílio, de 46 anos, afirma que a esposa, Rogéria Vitória, de 55 anos, não consegue dormir e se sente assustada o tempo todo. Ela teve ferimentos por todo o corpo e ficou dois dias internadas em uma UTI.

“Minha esposa começa a cochilar e acorda gritando. Tem pesadelos de que está sendo atacada. Estamos muito abalados e traumatizados”, relata o empresário.

O ataque aconteceu na última quinta-feira (9), quando o casal visitava um imóvel em que são donos e está para alugar no Jardim Helvécia. O empresário sofreu ferimentos leves e afirma que lutou contra o cachorro para socorrer a esposa.

“A gente estava saindo, quando abrimos o portão, o pit bull entrou e pulou com tudo em cima da minha esposa. Eu tentava puxar ele pelo rabo. Fui lutando, acertava um pedaço de pau, mas ele não largava. Tivemos que subir em cima do carro”, conta Paulo.

Ele disse ainda que, no momento do ataque, uma mulher ouviu os gritos e abriu o portão. Logo em seguida, um homem que se apresentou como policial militar à paisana ajudou a espantar o cachorro.

“Ele entrou, apontou a arma e ‘danou’ com o cachorro que saiu correndo. Eu ainda gritei para atirar e ele disse que não precisava”, disse o empresário.

Uma vizinha conta que ouviu os gritos e chegou a pensar que fosse um assalto. “A princípio, a gente achou aqui em casa, que fosse um assalto. Eu consegui sair aqui na porta e vi que era um cachorro, que tentou atacar um dos policiais que conseguiu chegar a tempo. Ele conseguiu espantar o cachorro, que fugiu”, disse a cinegrafista Marina Morena Costa, que mora na região.

Ferimentos

A mulher foi mordida em várias partes do corpo. Ela foi internada e só deixou o hospital no sábado (11). O marido foi atacado na perna e também precisou de atendimento médico, mas foi liberado em seguida.

O casal segue fazendo acompanhamento médico e tomando vacinas. Um boletim de ocorrências deve ser registrado na terça-feira (14).

FONTE: Informações | g1.globo.com / TV Anhanguera

0 Comentários

    Deixe um Comentário

    quinze + quinze =

    Login

    Bem vindo! Faça login na sua conta

    Lembre de mim Perdeu sua senha?

    Lost Password