Casal flagrado fazendo sexo em via pública na frente do filho vai parar em delegacia na região 

Caso aconteceu no bairro Alvorada, em Araçatuba/SP; após serem ouvidos, foram liberados. 

Na madrugada de ontem (13), um ajudante de motorista de 39 anos e uma enfermeira de 35, foram parar na delegacia depois de terem sido flagrados por guardas municipais fazendo sexo em via pública, no bairro Alvorada, em Araçatuba/SP. Uma criança, filho da mulher, estava dentro do carro e teria presenciado o ato. 

De acordo com informações, o caso que inicialmente seria uma abordagem pelos guardas devido à conduta do casal em via pública, acabou parando na delegacia porque o homem teria resistido à abordagem e desacatado os guardas.  

Na delegacia, o homem afirmou que teria sido agredido pelos agentes sem nenhum motivo. A mulher contou que ouviu barulhos que poderiam ser tapas, mas não presenciou a agressão. 

Segundo os guardas, por volta de 1h, faziam patrulhamento pela rua Panorama quando presenciaram o casal fazendo sexo perto de um carro, onde havia uma criança. Então decidiram intervir, pararam para chamar à atenção do casal, e pediram os documentos para identificação.  

Mas, segundo os oficiais, o ajudante de motorista ficou exaltado, ofendeu os guardas e teria tentado partir para cima deles com intuito de agredi-los. Foi necessário uso de força física para conter o acusado. 

A enfermeira contou em seu depoimento, no termo circunstanciado lavrado na delegacia, que ela e o marido foram até aquela rua para arrumar uma cerca em um terreno que alugaram para colocar gado. Ela ainda relatou que: “depois o marido quis parar o carro. Eu desci e ele começou a me beijar. Depois começamos a fazer sexo, quando chegaram os guardas…”. 

A mulher afirma que houve uma discussão, mas ela não sabe o motivo porque foi ver seu filho que estava chorando no carro. Ela afirma que ouviu barulhos que poderiam ser tapas, mas não presenciou os guardas agredindo seu marido. 

Já o ajudante de motorista relata que havia tomado uma cerveja com a mulher e estava apenas conversando quando os guardas chegaram e o agrediram. Ele negou que estivesse fazendo sexo. Após ouvir as partes todos foram liberados pela polícia. 

0 Comentários

Deixe um Comentário

dezessete − nove =

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password