Atriz de Votuporanga participa de filme pré-indicado ao Oscar: ‘Feliz pela oportunidade’

Bel Friósi atuou em uma das cenas de ‘The Green Knight’, que foi pré-indicado ao Oscar na categoria ‘trilha sonora’, de acordo com a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

Uma atriz de Votuporanga (SP) tem se destacado no cinema europeu. Aos 27 anos, Bel Friósi já tem no currículo a participação em um filme pré-indicado ao Oscar 2022.

Ao g1, a atriz contou que atuou em uma das cenas de “The Green Knight”, que foi pré-indicado ao Oscar na categoria “trilha sonora”, de acordo com a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. “A gravação da minha cena durou dois dias. Foi tudo muito grandioso, a maior produção que já estive. Parece um conto de fadas quando você chega lá. Eles têm todo um cuidado em cada detalhe para que tudo fique perfeito”, diz Bel.

Ela participou da seleção dos atores a partir de uma postagem que encontrou nas redes sociais. Na publicação, eles procuravam por profissionais que aceitassem raspar a cabeça e que não teriam problemas para gravar cenas de nudez.

“Enviei meu currículo, portfólio, vídeos atuando, tudo para um e-mail da produção e eles me selecionaram. Foi bem rápido, eles estavam atrasados com a filmagens e precisavam dessa cena urgente.”

No dia da gravação, Bel levou sete horas para ficar pronta para a cena. Além da depilação, o corpo todo da atriz foi maquiado com “massinha” e tintas verde, cinza, preta e branca

“Eu sou o ‘the giant’, que não tem um nome comum porque é um ser mágico. O personagem em si era praticamente muita expressão corporal e o trabalho vocal, que eu já tinha da minha bagagem do teatro. […] Fico muito feliz pela oportunidade, mas foi só mais um trabalho como todos os outros e a luta continua.”

Segundo a atriz, durante as gravações ela passou por alguns “perrengues”, mas, no final, tudo deu certo. “Muitas coisas que eles diziam eu não conseguia entender então eu fui seguindo a minha intuição durante a cena do que eu achava que tinha que ser feito.”

“Quando participei do filme eu passei horas sem comer porque eu pedia informação sobre onde era o refeitório, eles me explicavam e eu não entendia. Fiquei perdida no estúdio por um ‘tempão’, com fome, até alguém da produção me achar e me levar para o meu camarim”, conta.

Atualmente, ela procura mora em Londres e procura por agentes e cursos focados em cinema e séries. O plano é continuar persistindo no objetivo de atuar fora do Brasil. “Ser artista, brasileira e agora imigrante não é fácil.”.

Na verdade, seguir a carreira de atriz nunca foi fácil para a votuporanguense. Aos 14 anos, ela começou a frequentar eventos para modelos e atores, até que foi selecionada por uma agência da capital paulista. Desde então, começou a estudar teatro e trabalhar.

“Eu ainda morava em Votuporanga, mas viajava todos os finais de semana para São Paulo para estudar. Era bem cansativa [a rotina]. Tanto que pouco tempo depois, em 2010, acabei me mudando para São Paulo, aos 16 anos, porque eu não aguentava mais o ‘batidão’.”.

Em São Paulo, Bel trabalhou com companhias de teatro, participou de filmes e curta-metragens, até que, pensando na carreira, se mudou para Dublin, na Irlanda, e depois para Londres, na Inglaterra.

Londres é uma cidade onde tudo acontece e eu achei que eu teria mais oportunidades aqui do que no Brasil. Porém, ainda existe a barreira linguística e a Covid, então as coisas ainda estão caminhando devagar”, afirma.

Apesar de todas as dificuldades que enfrentou na carreira, o amor à profissão não muda e faz com que ela continue focada nos objetivos.

Por Heloísa Casonato, g1 Rio Preto e Araçatuba

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password