Votuporanga e cidade na região recebem inseticida para nebulização contra o mosquito da dengue

Catanduva/SP e Votuporanga/SP receberam e já começaram a aplicar o inseticida.

Cidades da região noroeste paulista receberam essa semana o inseticida para fazer a nebulização contra o mosquito Aedes aegypti. Algumas cidades, como Catanduva/SP e Votuporanga/SP estão preocupadas com os números de caso.

A nebulização havia deixado de ser realizada em vários municípios devido ao desabastecimento do inseticida, cuja distribuição é feita pelo Ministério da Saúde.

Em Catanduva, por exemplo, 440 casos foram confirmados da doença e quatro mortes suspeitas por dengue estão sendo investigadas. Outros 1.043 exames estão em investigação. Do começo de 2020 até agora, foram registradas 1.856 notificações.

A cidade retomou o serviço de nebulização nesta semana. O trabalho começou pelo Jardim Bela Vista, onde estão os casos positivos mais recentes de dengue, ainda dentro do período para bloqueio.

Antes de entrar nos imóveis com a nebulização do veneno, os agentes de endemias visitam casa a casa e avisam aos moradores sobre os procedimentos que devem ser adotados para facilitar a ação do inseticida.

A recomendação é que sejam abertas portas e janelas, além de manter cobertos filtros de água, utensílios de cozinha e alimentos. As vasilhas de água de animais domésticos devem ser retiradas.

Votuporanga

A cidade de Votuporanga já registrou neste ano 1.043 casos de dengue e também recebeu nesta semana o inseticida para combater o mosquito Aedes aegypti. O veneno começou a ser aplicado no bairro Industrial.

Depois de quase um ano em falta, as equipes começaram a fazer a nebulização, no primeiro momento, na parte mais afetada na região norte, no bairro Pozzobon.

“Começamos nebulizando a área norte por ter muitos casos e o índice larvário está muito alto. Estamos entrando em contato com a Secretaria do Estado para fazer a nebulização por carros. Por enquanto a nebulização é de casa a casa com a quantidade de inseticida que recebemos”, afirma Nilton César Santiago, coordenador da Vigilância Ambiental.

Segundo o coordenador, o inseticida deve durar 10 dias.

Guararapes/SP recebeu também essa semana o inseticida para fazer a nebulização contra a dengue. O produto estava em falta desde junho passado na cidade, que já tem 330 casos positivos da doença no ano.

FONTE: Informações | g1.globo.com

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password