Santa Casa se une a municípios no cuidado com o paciente 

Encontro de Alta Responsável foi realizado no auditório do Espaço Unifev Saúde, visando alinhar estratégias para evitar reinternação. 

A Santa Casa de Votuporanga convidou os municípios da região para juntos fazer a diferença na assistência pós-alta. A Instituição investe na continuidade do cuidado em saúde do paciente e implementa estratégias com as Secretarias da Saúde para que sua reabilitação seja a melhor possível. 

O Encontro de Alta Responsável foi realizado nesta quinta-feira (19/9), no auditório do Espaço Unifev Saúde. O objetivo foi articular os processos de trabalho das equipes, gestores e redes de atenção à saúde. 

O enfermeiro obstetra, responsável pela Maternidade e Pronto Socorro na área de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital, Rodrigo Ribeiro, deu as boas-vindas aos participantes. “Estamos aqui para explicar todo o processo de alta, para que os cuidados sejam mais assertivos, refletindo assim na diminuição dos índices de reinternação e na qualidade do serviço”, disse. 

A coordenadora de Fisioterapia da Instituição, Fernanda Menezes, explicou os processos para pacientes considerados complexos. “Analisamos de acordo com critérios como procedimentos clínicos necessários, frequência de visitas das equipes e outras variantes. São pacientes complexos os que estão em processo crônico reagudizados (cardiopatias, imunodeficiência adquirida, neoplasia, demência avançada) pós-cirúrgico, tratamento de grandes úlceras, pneumonias, doenças vasculares e neurológicas, cuidados paliativos, ventilação mecânica não-invasiva e antibioticoterapia domiciliar”, afirmou. 

Fernanda destacou que o cuidado continuado consiste em viabilizar integridade da assistência, enfrentar riscos e agravos e ofertar sequência de atendimentos em promoção, prevenção, tratamento e reabilitação. 

Quando um paciente internado vai receber alta, uma operação é iniciada. “Existe o envolvimento da equipe multidisciplinar, de Enfermagem, Nutrição, Serviço Social, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Farmácia, Psicologia, Grupo de Curativo, Núcleo Interno de Regulação e médicos. Após constatar as necessidades, entramos em contato com o município de origem, para que monte uma rede de atendimento que supra a demanda do assistido”, contou a equipe do projeto. 

A gerente assistencial, Alessandra Zanovelli, destacou o engajamento dos municípios. “O objetivo almejado é garantir a continuidade do cuidado humanizado, diminuir ou contribuir para evitar a reospitalização. Temos conquistado resultados muito satisfatórios, graças à grande rede formada entre as cidades e a Santa Casa”, enalteceu. 

O provedor da Instituição, Luiz Fernando Góes Liévana, ressaltou o programa. “A equipe multidisciplinar do Hospital sempre esteve preocupado com a recuperação dos pacientes no pós alta hospitalar, principalmente quando realizadas cirurgias de grande porte. Visando aprimorar o trabalho já existente, a equipe de Humanização decidiu criar um protocolo e implantar em todas as enfermarias. O trabalho em rede traz benefícios aos pacientes e consequentemente seu restabelecimento com maior eficácia”, finalizou. 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password