Santa Casa: 1.700 refeições servidas diariamente com sabor e amor

São cinco refeições para pacientes e acompanhantes.

Contribuições dos produtores de leite da região. Bananas de Riolândia. Alfaces de Américo de Campos. Cheiro-verde e outras hortaliças de Cosmorama. Tomates de Parisi. Berinjelas de Álvares Florence. Couves de Votuporanga. Macarrão do casal Antônio Rubens Gomes Ribeiro e Eva Rosa Ribeiro. Diariamente, doações de inúmeras cidades chegam até o Serviço de Nutrição e Dietética da Santa Casa de Votuporanga.

Cada colaboração reflete na demanda de 1.700 refeições servidas diariamente de pacientes e acompanhantes. Iniciativa de quem já passou pela Instituição e reconhece todo sabor, cor, nutrição, amor e dedicação do Serviço.

A rotina na cozinha começa logo cedo, às 5h. São aproximadamente 50 colaboradores, entre cozinheiras, copeiras, nutricionista, estoquistas e auxiliares administrativos. Na primeira tarefa do dia, deixar tudo pronto para o café da manhã nos preparos do café, chá, leite e pão com manteiga.

A partir das 7h, uma grande demanda surge: o almoço, quando o setor manipula aproximadamente 350 refeições. No cardápio do dia, a regra: carne, legumes, arroz e feijão. Sopa também é uma opção para aqueles que estão de dieta líquida. À tarde, as atividades são por conta do café. Na sequência, vem o jantar e a ceia.

O nutricionista do Hospital, João Carlos Bragato, explicou o cotidiano. “Fazemos a mesma base de preparo dos alimentos tanto para os pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) quanto para os convênios e particulares. Estamos sempre cozinhando e oferecendo uma dieta de acordo com as condições de cada paciente”, disse.

Os pacientes e acompanhantes recebem cinco refeições diárias. “É uma demanda grande, mas atendida com muito amor. Nosso objetivo aqui é proporcionar o nosso melhor, contribuindo para o tratamento do assistido e em restabelecer sua saúde. O acompanhante também é beneficiado, porque entendemos o quanto que sua presença é fundamental para o acolhimento e humanização”, complementou.

O Serviço de Nutrição e Dietética, inclusive, é aprovado pelos assistidos. De acordo com a pesquisa pós-alta da Ouvidoria, o setor conquistou a média mensal de 92% dos pacientes, comprovando toda a sua qualidade. “Utilizamos este levantamento a fim de melhorar ainda mais nossas atividades. Prestamos assistência dietética, promovendo educação nutricional. Priorizamos o cuidado dietoterápico, interagindo positivamente com toda a equipe multidisciplinar”, enfatizou.

Sorridente, Odilia Aparecida da Silva corta os legumes. Oito anos na Santa Casa, que ela considera um sonho. “É muito gratificante. Amo cozinhar, mexer com gente. Penso muito no paciente do outro lado, faço tudo por ele. O nosso objetivo é o doente, que precisa de você. Neste momento da doença, que mais necessitam de nós”, contou.

Mais do que alimentos, Odilia acredita no poder do amor ao prepara-los. “Estamos aqui para cuidar, com muito carinho e dedicação. Muitas vezes, nem conhecemos quem atendemos. Mas eles fazem questão de agradecer, o que nos enche de alegria e motivação”, complementou.

O provedor da Santa Casa, Luiz Fernando Góes Liévana, enalteceu o Serviço de Nutrição e Dietética. “Recebemos muitas doações por conta do trabalho que desenvolvem. Diversas pessoas nos procuram, querendo justamente auxiliar nesta demanda, tão importante para o Hospital. São colaboradores que cozinham com amor, pensando em nossos pacientes que estão nos leitos. Mais do que uma alimentação, eles colocam toda sua experiência, seu tempero, para deixar tudo ainda mais saboroso. Nosso muito obrigado a aqueles que cuidam com o seu melhor, beneficiando quem mais necessita”, finalizou.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password