Polícia Civil procura suspeito de matar namorada a tiros após briga em Mirandópolis

Segundo a Polícia Civil, João Batista dos Santos, de 57 anos, já ficou preso por mais de 10 anos por assassinar a ex-companheira na década de 90. 

A Polícia Civil procura o homem de 57 anos, que é suspeito de matar a tiros a namorada Rogéria Manoela Rocha, de 35 anos, no bairro Nossa Senhora de Fátima, em Mirandópolis/SP. Segundo a Polícia Civil, João Batista dos Santos já ficou mais de 10 anos preso por matar uma ex-companheira. 

O crime foi registrado na manhã de sexta-feira (19), logo após a morte de Rogéria, o suspeito chegou a capotar o carro durante a fuga. Ele abandonou o veículo e fugiu a pé por uma estrada rural. 

De acordo com delegado Tiago Barroca, um inquérito foi instaurado e testemunhas estão sendo ouvidas. Além disso, a polícia faz buscas por todo município. 

“A área por onde ele fugiu é muito extensa. Para piorar, ele conhece muito bem o terreno, pois vivia aqui há anos. Estamos empenhados em buscar pistas para conseguirmos detê-lo”, afirma o delegado. 

Quem tiver informações sobre o paradeiro do suspeito pode entrar em contato com a delegacia da cidade pelo número (18) 3701-1444. 

Reincidente 

“- Ele já tinha sido preso e cumprido perna por um assassinato semelhante. Na década de 90, ele matou a ex-companheira com pelo menos seis tiros. Portanto, essa é a segunda vez que ele comete o mesmo crime”, Tiago Barrroca. 

Crime 

No dia do crime, o suspeito sacou a arma e disparou três vezes contra Rogéria Manoela Rocha depois de uma discussão dentro da casa dele. A vítima foi baleada em uma das mãos e na cabeça. 

“- Aparentemente a relação deles não era conturbada. A família disse que ele não era agressivo, mas que possuía uma arma de fogo. O que sabemos é houve uma discussão na noite desta quinta-feira (18) e pela manhã ele a matou”, afirma o delegado. 

Vizinhos escutaram os disparos, foram até o local e encontraram o corpo da vítima. Em seguida, eles e uma irmã da vítima a levaram para o pronto socorro do Hospital Municipal de Mirandópolis. Ela chegou ao local com quadro de morte cerebral. 

Enterro 

O corpo da vítima foi levado ao IML (Instituto Médico Legal) de Andradina/SP, onde exames periciais foram realizados. 

O velório e o enterro de Rogéria Manoela Rocha foram feitos na tarde de sábado (20) no Cemitério Municipal de Mirandópolis/SP. 

0 Comentários

    Deixe um Comentário

    Login

    Bem vindo! Faça login na sua conta

    Lembre de mimPerdeu sua senha?

    Lost Password