Pecuarista suspeito de provocar acidente que matou motociclista presta depoimento para a polícia

Acidente aconteceu há mais de 10 dias e motorista ainda não tinha se apresentado para prestar depoimento em Araçatuba/SP.

O pecuarista suspeito de ter provocado um acidente que terminou na morte de um homem em Araçatuba/SP, foi ouvido nesta quarta-feira (22) pela Polícia Civil. Esta foi a primeira vez que ele prestou depoimento, desde o acidente que matou o motociclista Fernando Ikeda Piona, de 45 anos, em 11 de janeiro.

Apesar de ter sido identificado pela polícia, o pecuarista Marco José Rodrigues Sanches Valente Cintra ainda não havia se apresentado. A Polícia Civil chegou a apreender, na semana passada, imagens de câmeras de segurança da casa do pecuarista.

Marco José ficou por volta de uma hora prestando depoimento na presença dos advogados. Na saída da delegacia, os advogados não quiseram falar sobre o assunto.

No depoimento, o pecuarista disse que estava no lado direito da via, enquanto o motociclista estava no lado esquerdo. O pecuarista disse que a moto saiu da rota, ele se assustou e não conseguiu frear, atropelando o motociclista.

Marco José disse à polícia que estava em velocidade moderada e que não pediu socorro, nem mesmo quando chegou em casa, porque estava assustado com o acidente.

O delegado deve ouvir agora testemunhas indicadas pelos advogados do pecuarista e aguarda os laudos das câmeras para concluir o inquérito.

Acidente

Segundo informações da Polícia Militar, Fernando Ikeda Piona, de 45 anos, estava pilotando uma moto que foi atingida na traseira pelo carro. Com o impacto, o motociclista foi arremessado e morreu no local. Ele foi encontrado caído ao lado da moto amassada.

O carro envolvido no acidente e o motorista só foram identificados após uma denúncia anônima. A corporação encontrou o carro em frente à casa do pecuarista. O veículo foi apreendido.

O advogado do suspeito chegou a dizer logo após o acidente que o pecuarista parou para prestar socorro, mas foi ofendido por motociclistas que passavam pelo local, ficou com medo e foi embora. O caso foi registrado como homicídio culposo, sem intenção de matar, e fuga do local do acidente.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password