Parlamentar diz que arrancaria “homem que se sente mulher” a tapas do banheiro após discurso de deputada transexual de SP 

PSOL pediu à Assembleia Legislativa de SP a cassação do mandato de Douglas Garcia (PSL) por comentário feito após discurso de Erica Malunguinho (PSOL). 

Ontem (3), o deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP) foi centro de mais uma polêmica na Assembleia Legislativa de São Paulo. Garcia afirmou durante debate em plenário com a deputada Erica Malunguinho (PSOL) que tiraria “a tapa” uma mulher transexual de um banheiro feminino. 

A fala ocorreu após discussão sobre o projeto de lei do deputado estadual Altair Morais (PRB), que quer proibir a inscrição de atletas transexuais em competições oficiais no Estado. 

O discurso do deputado Douglas Garcia gerou reação dos parlamentares, inclusive de colegas do partido. A deputada Janaina Paschoal (PSL), repreendeu o colega e disse que ideias podem ser defendidas de forma mais cautelosa. 

Para a deputada Erica Malunguinho, o discurso de Douglas Garcia não atinge apenas a ela, mas a uma coletividade. 

Douglas Garcia afirmou que a imunidade parlamentar prevista na Constituição dá a ele liberdade de opinião, ao afirmar: – Se um homem que se acha mulher entrar no banheiro em que estiver minha mãe ou minha irmã, tiro o homem de lá a tapa e depois chamo a polícia”.

O PSOL entrou com uma representação contra o deputado no Conselho de Ética da Casa por quebra de decoro parlamentar. 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página