OMS vê risco de nova onda de febre amarela no Brasil

A Organização Mundial da Saúde reforçou as recomendações de vacina contra a febre amarela a estrangeiros que viajam ao Brasil. Com o risco de mais uma onda da doença, o comunicado busca informar os países sobre surtos que ocorrem em diferentes partes do mundo.

Para a OMS, os casos da doença em humanos notificados de julho de 2018 a janeiro de 2019 no Estado de São Paulo e também os casos registrados no Paraná, especialmente da morte de macacos, marcam o início de um “terceira onda” da doença no país.

O informativo também aponta risco de progressão do surto em direção às regiões Sudeste e Sul.

Desde dezembro de 2018 foram confirmados 36 casos de febre amarela em 11 cidades do país, com oito mortes.

Segundo a OMS, a recomendação vale para estrangeiros que planejam viajar para áreas consideradas de risco para a circulação do vírus.

Os únicos Estados brasileiros sem a recomendação são: Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe.

A vacina deve ser dada dez dias antes da viagem. E os estrangeiros também devem levar consigo os certificados internacionais de vacinação. Apenas uma dose da vacina é suficiente para garantir imunidade e proteção ao longo da vida.

 

Região Noroeste

0 Comentários

Deixe um Comentário

quatro × um =

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password