Olímpia cria projeto para premiar morador que manter casa livre de criadouros do mosquito da dengue

Iniciativa começa a valer a partir de semana que vem. Morador que não tiver criadouros em casa poderá concorrer a prêmios como eletrônicos, eletrodomésticos e outros brindes.

A secretaria de Saúde de Olímpia/SP criou um projeto para premiar os moradores que mantiveram os imóveis livres dos criadouros do mosquito Aedes aegypti. A iniciativa, intitulada como “Aqui Tem Família Unida Contra a Dengue”, começa a valer a partir da semana que vem.

De acordo com a Secretaria de Saúde, o objetivo é incentivar o trabalho em conjunto com a população na prevenção de casos de dengue, chikungunya e zika, estimulando os cidadãos a eliminar os criadouros em residências e comércios, contribuindo com o trabalho do setor de Controle de Vetores.

O projeto consiste em promover visitas regulares pelos agentes aos imóveis com intuito de identificar criadouros.

A residência do morador que estiver livre de criadouros receberá um adesivo de certificação. No final do ano, os imóveis que, em todas as visitas, tiverem o certificado de ausência de criadouros receberão um cupom.

As famílias deverão preenchê-lo e depositá-lo em uma urna no setor de Controle de Endemias, que fica na rua Júlio Ferranti, número 429, no bairro São José, para concorrer a prêmios como eletrônicos, eletrodomésticos e outros brindes.

Se durante as visitas forem encontrados criadouros ou possíveis indícios, o adesivo não será entregue ou poderá ser retirado, sendo que, consequentemente, a família não participará do sorteio que será realizado conforme cronograma a ser divulgado pela secretaria.

Outras ações

Apesar da nova medida, o município informou que segue com o trabalho de prevenção e combate à doença, com as visitas dos agentes aos imóveis, orientação da população, bloqueios e nebulizações.

Também estão sendo realizadas ações de limpeza para recolhimento de recipientes que possam acumular água e servir de criadouros, não só para o mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika, mas também de abrigo para escorpiões.

Diversos bairros da cidade e os distritos estão sendo percorridos, conforme cronograma definido pelas secretarias de Obras e Saúde, priorizando os locais com maior incidência de criadouros identificados em visitas dos agentes.

A cidade também continua com a Sala de Hidratação instalada na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) desde o ano passado, para tratamento da doença e com os trabalhos da Sala de Situação Dengue, destinada a reunir os setores envolvidos na questão para monitoramento da doença e discussão de medidas.

FONTE: Informações | g1.globo.com

0 Comentários

    Deixe um Comentário

    Login

    Bem vindo! Faça login na sua conta

    Lembre de mim Perdeu sua senha?

    Lost Password