O que se sabe sobre o aumento no preço da carne no mercado brasileiro

Outubro marcou a disparada da carne bovina. Especialistas apontam vendas para China como principal causa e que preços devem cair nos primeiros meses do ano que vem.

As carnes devem continuar com preços altos por mais alguns meses, até a oferta de animais para o abate, principalmente bovinos, voltar a crescer — o que deve acontecer entre janeiro e fevereiro, dizem especialistas.

Desde outubro, o brasileiro viu os valores dispararem. Em São Paulo, o quilo da carne bovina atingiu a média histórica de R$ 16,12 na última quarta-feira (27), de acordo com o Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da USP). Frango, porco e até os ovos também encareceram.

Veja 5 pontos para entender o cenário:

  1. a China aumentou muito a compra de carnes brasileiras, principalmente a bovina, por causa de uma doença que matou milhões de porcos na Ásia;
  2. o preço da arroba do boi gordo disparou, em um movimento que junta uma recuperação esperada pelo mercado e a especulação por causa da alta nas exportações;
  3. a oferta de bezerros não está acompanhando a demanda dos produtores e da indústria, e o preço deles também aumentou;
  4. com a carne mais cara, a procura por frango, porco e ovos subiu, e o preço dessas proteínas também;
  5. mesmo com aumento da venda para fora, os frigoríficos descartam risco de desabastecimento no país.

0 Comentários

Deixe um Comentário

1 × 1 =

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password