No RJ: Idoso que aguardou vaga em CTI por 16 dias em UPA, morre no dia em que transferência seria feita

Família de Elyo Ramos obteve na Justiça três ordens de internação, mas estado só providenciou a remoção neste sábado (16). Idoso morreu antes de a ambulância chegar.

Elyo Ramos, o paciente de 81 anos que aguardava em um posto de saúde do Rio de Janeiro por 16 dias uma vaga no CTI, não conseguiu esperar a ambulância que iria levá-lo a um hospital. O idoso morreu no fim da manhã deste sábado (16).

O caso de Elyo foi mostrado pela imprensa neste sábado. Sua família foi à Justiça e obteve três ordens de internação imediata, mas o estado – responsável pelo controle dos leitos no RJ – não obedeceu.

Elyo morreu de complicações de uma infecção urinária grave na UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) do Engenho Novo, na Zona Norte – onde ficou todo o tempo esperando a transferência.

Filha de Elyo, Luciana Ramos reclamou que o pai não estava sendo alimentado direito. “[Na UPA] eles não têm como dar alimentação por sonda. Ele só está no soro e na glicose, e cada vez mais fraco”, disse Luciana.

O que dizem as autoridades

A Secretaria de Estado de Saúde, em nota, afirmou que, devido à redução de oferta nos últimos 10 anos para leitos de CTI nas diferentes esferas, vai realizar na próxima semana um chamamento público visando à contratação deste tipo de leito na rede privada para ampliar o atendimento à população.

A Central Estadual de Regulação afirmou que, quando o paciente Elyo Ramos foi inserido no sistema, foi reservada uma vaga para o Hospital Regional Zilda Arns, em Volta Redonda.

No entanto, o quadro de Alzheimer de Elyo teria impedido a transferência para a unidade.

FONTE: Informações | G1/RJ

0 Comentários

    Deixe um Comentário

    Login

    Bem vindo! Faça login na sua conta

    Lembre de mim Perdeu sua senha?

    Lost Password