‘Não estou preocupado’, diz Trump sobre caso de coronavírus na comitiva de Bolsonaro que foi à Flórida

Secretário de Comunicação que viajou com Bolsonaro ao resort de Mar-a-Lago e esteve pessoalmente ao lado de Trump teve diagnóstico confirmado de Covid-19.

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse nesta quinta-feira (12) que não está preocupado pelo fato de o presidente Jair Bolsonaro estar sob monitoramento em relação ao coronavírus, depois que veio à tona um caso de contaminação na comitiva brasileira que esteve na Flórida para encontrar com o mandatário americano no último fim de semana.

O secretário de Comunicação Fábio Wajngarten está com Covid-19, fato confirmado com teste de contraprova. Ele esteve com Trump em Mar-a-Lago, resort onde Bolsonaro foi recebido para um jantar com o presidente americano.

“Jantamos juntos em Mar-a-Lago, na Flórida, com a delegação inteira. Não sei se o assessor de imprensa (Wajngarten) estava lá. Se estava, estava. Mas não fizemos nada fora do usual. Sentamos perto por algum tempo, tivemos uma ótima conversa. Ele (Bolsonaro) está fazendo um excelente trabalho no Brasil e vamos descobrir o que vai acontecer”, afirmou Trump ao receber a imprensa ao lado do premiê irlandês, Leo Varadkar, na Casa Branca.

“Acredito que estejam sendo testados agora. Deixa eu colocar da seguinte maneira: não estou preocupado”, acrescentou.

A Casa Branca disse que Trump e Pence não interagiram com Wajngarten, e não veem necessidade para que eles se submetam a testes nesse momento.

Nota da Casa Branca

Veja a seguir a íntegra da nota da Casa Branca:

A Casa Branca está ciente dos relatos públicos que um membro da delegação brasileira que visitou Mar-a-Lago no último fim de semana teve um teste de Covid-19 positivo, com a contraprova ainda pendente.

A avaliação da exposição no caso está sendo feita, o que vai determinar os próximos passos. Tanto o presidente como o vice-presidente quase não tiveram interações com o indivíduo que teve um teste positivo e não é requerido que eles sejam testados a essa altura.

Como dito anteriormente, a Unidade Médica da Casa Branca e o Serviço Secreto dos EUA têm trabalhado em proximidade a várias agências para garantir que cada precaução seja tomada para manter saudáveis as primeira e segunda famílias e toda a equipe da Casa Branca.

Para reiterar as diretrizes do Centros de Controle de Doenças (CDC, na sigla em inglês), não há nesse momento indicação para testar pacientes sem sintomas, e somente pessoas com exposição prolongada e próxima de casos positivos devem se quarentenar.

Estamos monitorando a situação de perto e vamos atualizar a todos se houver mais informações.

Governo brasileiro adotou medidas preventivas

A Presidência brasileira informou que seu serviço médico “está adotando todas as medidas preventivas necessárias para preservar a saúde do Presidente da República e de toda comitiva presidencial que o acompanhou” na recente viagem oficial.

De acordo com o Planalto, o governo brasileiro comunicou às autoridades do governo norte-americano sobre a infecção de Wajngarten. O senador republicano pela Flórida Rick Scott, que esteve em reunião com a comitiva brasileira na segunda-feira (9) decidiu ficar em quarentena após saber do caso de Covid-19, apesar de não ter sintomas da doença.

FONTE: Informações | g1.globo.com

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password