Mulheres são flagradas com maconha escondida na comida e celular em pertences de recém-nascido em presídios da região 

Segundo a SAP (Secretaria de Administração Penitenciária), durante revista nos pertences da visitante, por meio do aparelho de raio X, foram apreendidos 887 invólucros do entorpecente. 

No final de semana, uma mulher foi flagrada tentando entrar na penitenciária de Mirandópolis/SP com mais de 880 invólucros de maconha para entregar para o preso.  

De acordo com informações divulgadas nesta quinta-feira (11), pela SAP (Secretaria de Administração Penitenciária), durante revista nos pertences da visitante, por meio do raio X, foram apreendidos 887 invólucros do entorpecente. A droga estava no interior de uma vasilha de plástico, escondida entre os alimentos, como feijão. 

A visitante foi suspensa da visitação e encaminhada à delegacia do município. Uma outra mulher foi flagrada ao tentar entrar na penitenciária de Lavínia/SP com uma bateria de celular escondida nos pertences do recém-nascido que ela trazia junto para a visita. 

A mulher também foi suspensa do rol de visitas e levada à delegacia de polícia. O sentenciado envolvido foi levado ao pavilhão disciplinar. 

Em Lavínia também uma mulher foi presa ao tentar entrar na penitenciária com uma folha de papel aparentando ser a droga sintética K4. O sentenciado foi isolado preventivamente e a mulher foi presa, além de ser excluída do rol de visitas. 

FONTE: Informações | G1 

0 Comentários

Deixe um Comentário

doze + dez =

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password