Mulher morre por leishmaniose visceral 

Vítima de 38 anos estava internada na Santa Casa. Em 2018, cidade registrou 15 casos da doença, de acordo com a Prefeitura de Araçatuba/SP. 

Na noite de ontem (20), uma moradora de Araçatuba/SP, morreu por leishmaniose visceral. A paciente de 38 anos estava internada na Santa Casa da cidade e é a primeira vítima da doença na cidade neste ano. 

De acordo com a prefeitura, Karina Kajimoto morava no bairro Umuarama e era funcionária de uma agência de viagens. 

Ao sentir os primeiros sintomas da leishmaniose visceral, ela procurou atendimento em uma UBS (Unidade Básica de Saúde) e foi encaminhada ao hospital. 

Em 2018, segundo a Prefeitura de Araçatuba, foram registrados 15 casos de leishmaniose na cidade. 

Doença 

A leishmaniose visceral é uma doença infecciosa que provoca febre de longa duração, aumento do fígado e baço, perda de peso e anemia. Ela é transmitida pelo mosquito palha. 

Os mosquitos são pequenos e têm como características a coloração amarelada ou de cor palha e, em posição de repouso, suas asas permanecem eretas e semiabertas. 

A transmissão acontece quando fêmeas infectadas picam cães ou outros animais infectados, e depois picam o homem, transmitindo o protozoário. 

0 Comentários

Deixe um Comentário

5 × 3 =

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password