Médica do SanSaúde esclarece sobre viroses

Na Semana do Dia das Crianças, a pediatra Dra. Regina Céli Esteves Gomes explica sobre sintomas e tratamento.

Na Semana do Dia das Crianças, celebrado neste sábado (12/10), o SanSaúde quer orientar sobre viroses infantis. A médica pediatra, Dra. Regina Céli Esteves Gomes, deu dicas sobre infecções virais que se tornam motivos de preocupações de pais e responsáveis pelas crianças.

Dra. Regina explicou o que são viroses. “Não se trata de um termo técnico na Medicina, mas serve para designar um grupo de doenças, causadas por diferentes tipos de vírus, que podem trazer sintomas isolados ou acometer diversos sistemas no nosso organismo”, disse.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), cerca de 85% das doenças febris na infância são de origem viral. Os vírus podem causar sintomas respiratórios e gastrointestinais, principalmente em crianças que frequentam creches. “Os respiratórios mais frequentes são o rinovírus, vírus sincicial respiratório, adenovírus e o influenza, o qual existe vacina para alguns subtipos disponível na rede pública a partir do sexto mês. Já entre os gastrointestinais, o mais conhecido é o rotavírus, com imunização a partir do segundo mês”, afirmou.

Sintomas

A médica pediu atenção aos sintomas. “Os mais comuns são febre, mal-estar, diminuição ou falta de apetite, dores de cabeça e no corpo. Quando acometem o trato respiratório, causam espirros, coriza, congestão nasal, tosse e, em alguns casos, pneumonia e dificuldade respiratória. Já no sistema gastrointestinal, provocam vômitos, diarreias, dores abdominais e desidratação”, explicou.

Tratamento

A pediatra contou que o tratamento é de suporte, com antitérmicos e analgésicos, hidratação oral, limpeza nasal com soro e inalações. “Quando não forem suficientes para a melhora do paciente, o médico pode indicar hidratação venosa e necessidade de hospitalização”, complementou.

O melhor é prevenir

Dra. Regina Céli elencou medidas que podem prevenir as doenças. “Cuidados de higiene, como higienizar bem das mãos antes da alimentação e após usar o banheiro, lavar bem as frutas, legumes e verduras e evitar contato com pessoas que estiverem doentes. Procure atendimento médico, sempre que a criança tiver dificuldades para respirar, febre acima dos 39,5ºC, vômitos intensos, dores abdominais e sonolência excessiva”, ressaltou.

Ela ressaltou que a prevenção é a base de tudo. “Nunca deixe de vacinar as crianças, mantenha o calendário em dia. Muitas dessas patologias podem ser evitadas e a qualidade de vida de nossos pequenos melhorada”, finalizou.

Saiba como as principais doenças virais respiratórias se manifestam:

Amigdalite

É uma inflamação das glândulas que protegem a garganta contra invasão de micro-organismos, que podem ser virais ou bacterianos. Os pacientes apresentam febre e dificuldade para engolir. O tratamento depende do agente causador.

Faringite

Os sintomas são semelhantes aos da amigdalite, incluindo dor, febre e rouquidão. A inflamação se dá na parte posterior da garganta, chamada de faringe. O tratamento também varia de acordo com o agente etiológico.

Otite

Infecção comum na infância, que causa dor intensa nos ouvidos, febre alta, dificuldade de alimentação e sucção, algumas vezes com diminuição da audição e secreção. Caso suspeite destes sintomas, procure assistência médica para evitar complicações mais graves.

Sinusite

É a inflamação do tecido que recobre os seios da face, que são cavidades internas próximas à região do nariz, ao redor dos olhos e da testa. Pode provocar congestão nasal, cefaleia, febre, tosse, principalmente no período noturno. Pelas manhãs, secreções nasais e na garganta.

Mantenha o ambiente limpo, filtros de ar-condicionado higienizados, ofereça bastante água. Lave nariz com soro e, quando necessário, o uso de antibióticos indicados por médico.

0 Comentários

Deixe um Comentário

sete − cinco =

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password