‘Lockdown’ para frear avanço da Covid-19 entra em vigor nesta quarta-feira em Rio Preto

Moradores, a pé ou em carros, flagrados nas ruas terão de justificar o deslocamento e podem ser multados em R$ 1.250, informa a Vigilância Sanitária. Suspensão do transporte coletivo municipal e venda em mercados apenas por delivery são algumas das medidas adotadas.

O “lockdown” decretado pela Prefeitura de São José do Rio Preto (SP) para frear o avanço da Covid-19 entrou em vigor nesta quarta-feira (17). A medida vale até o dia 31 de março.

Segundo a prefeitura, o “lockdown” foi dividido em duas fases. Com duração de 17 a 21 de março, a primeira será extremamente restritiva. Prevendo flexibilização gradativa de alguns serviços, a segunda segue até o dia 31 de março.

Rio Preto registra, até esta terça-feira (16), 51.493 casos confirmados de Covid-19, com 1.239 mortes.

Saiba que pode e o que não pode funcionar durante o ‘lockdown’ em Rio Preto

  • Assistência à Saúde Humana e Animal: somente atendimentos de urgência – 24 horas.
  • Assistência Social e Farmácia: somente atendimentos de urgência – 24 horas.
  • Transporte Intermunicipal, Interestadual e Internacional (Aeroporto): atividade permitida para deslocamentos imprescindíveis – 24 horas.
  • Uber, táxi e mototáxi: sendo permitido o deslocamento apenas para os funcionários dos serviços essenciais – 24 horas.
  • Manutenção e reparação de veículos automotores, motocicletas, peças e acessórios: atividade permitida para atendimento das empresas de serviços essenciais – Das 8h às 18h.
  • Postos de combustíveis: sendo permitido o abastecimento (mediante declaração oficial) para empresas e trabalhadores de serviços essenciais – das 8h às 18h.
  • Matéria-prima agrícola, animais vivos e alimentação animal: sem atendimento presencial e exclusivamente pelo delivery – das 6h às 20h.
  • Produtos alimentícios, supermercados, minimercados, mercearias e armazéns, padaria, confeitaria, laticínios e frios, açougues e peixarias, hortifrutigranjeiros: sem atendimento presencial e exclusivamente pelo delivery – das 6h às 20h.
  • Gás e água: sem atendimento presencial e exclusivamente pelo delivery – das 6h às 20h.
  • Correios e atividades de entrega: sem atendimento presencial – das 6h às 20h.
  • Restaurantes e similares: sem atendimento presencial e exclusivamente pelo delivery – 6h às 23h.
  • Hotéis, albergues e casas de repouso: para hospedagem com alojamento e sem entrada de visitantes, com alimentação apenas nos quartos – 24 horas.
  • Atividades de imprensa: sem atendimento ao público – 24 horas.
  • Cartórios: atividade permitida de forma individual – 8h às 18h.
  • Empregada doméstica e cuidadoras: atividade permitida (mediante declaração oficial) – 24 horas.
  • Atividades funerárias e serviços relacionados: velório está limitado a participação de até cinco pessoas por sala – das 8h às 18h.
  • Agências bancárias: sem atendimento ao público, apenas serviços imprescindíveis e caixas eletrônicos: expediente bancário.
  • Hipermercados e supermercados: sem atendimento presencial e exclusivamente pelo delivery – das 6h às 23h.
  • Assistência à Saúde Humana e Animal: somente atendimentos de urgência – 24 horas
  • Assistência Social e Farmácia: somente atendimentos de urgência – 24 horas.
  • Transporte Intermunicipal, Interestadual e Internacional (Aeroporto): atividade permitida para deslocamentos imprescindíveis – 24 horas.
  • Uber, táxi e mototáxi: sendo permitido o deslocamento apenas para os funcionários dos serviços essenciais – 24 horas.
  • Manutenção e reparação de veículos automotores, motocicletas, peças e acessórios: atividade permitida para atendimento das empresas de serviços essenciais – Das 8h às 18h.
  • Postos de combustíveis: sendo permitido o abastecimento (mediante declaração oficial) para empresas e trabalhadores de serviços essenciais – das 8h às 18h.
  • Matéria-prima agrícola, animais vivos e alimentação animal: sem atendimento presencial e exclusivamente pelo delivery ou drive-trhu – das 6h às 20h.
  • Produtos alimentícios, supermercados, minimercados, mercearias e armazéns, padaria, confeitaria, laticínios e frios, açougues e peixarias, hortifrutigranjeiros: sem atendimento presencial e exclusivamente pelo delivery ou drive-trhu – das 6h às 20h.
  • Gás e água: sem atendimento presencial e exclusivamente pelo delivery – das 6h às 20h.
  • Correios e atividades de entrega: sem atendimento presencial – das 6h às 20h.
  • Restaurantes e similares, lanchonetes, casa de chá, sucos e similares: sem atendimento presencial e exclusivamente pelo delivery ou drive-trhu – das 6h às 23h.
  • Hotéis, albergues e casas de repouso: para hospedagem com alojamento e sem entrada de visitantes, com alimentação apenas nos quartos – 24 horas.
  • Atividades de imprensa: sem atendimento ao público – 24 horas.
  • Cartórios: atividade permitida de forma individual – 8h às 18h.
  • Empregada doméstica e cuidadoras: atividade permitida (mediante declaração oficial) – 24 horas.
  • Atividades funerárias e serviços relacionados: velório está limitado a participação de até cinco pessoas por sala – das 8h às 18h.
  • Agências bancárias: sem atendimento ao público, apenas serviços imprescindíveis e caixas eletrônicos: expediente bancário.
  • Hipermercados e supermercados: sem atendimento presencial e exclusivamente pelo delivery ou drive-trhu – das 6h às 23h.

 

Ações vedadas

 

  • Circulação sem o uso de máscara.
  • Circulação de pessoas que não sejam trabalhadores previstos nos serviços descritos neste decreto ou pessoas em busca de atendimento de saúde, devidamente justificado, inclusive em condomínios, clubes e áreas residenciais.
  • Aglomeração, considerada mais de 3 pessoas reunidas, sem o distanciamento mínimo de 1,5 m entre cada pessoa e/ou sem uso de máscaras, incluindo festas particulares em chácaras, condomínios, reuniões e eventos com qualquer finalidade.
  • Práticas esportivas e de condicionamento físico em espaços coletivos públicos ou privados.
  • Utilização de equipamentos de uso coletivo, tais como, bancos, brinquedos de parques infantis, espaço kids, academias ao ar livre, piscinas e outras estruturas em espaços públicos e privados;
  • Transportes turísticos.
  • Cultos ou missas religiosas presenciais.
  • Aulas, cursos e treinamentos presenciais.
  • Venda ou distribuição de produtos que não respeitem distanciamento.
  • Comércio, fornecimento e transporte de bebidas alcoólicas.
  • Fornecimento ou consumo de alimentos e bebidas nas dependências do estabelecimento.
  • Uso de bebedouros com ingestão de água diretamente da torneira.
  • Visitação aos cemitérios.

Penalidades

 

O descumprimento das medidas anunciadas pela prefeitura gerará penalidades. Nas constatações de infração por desrespeito às regras deverá ser imposta, sem prejuízo de outras sanções, a imediata interdição ou lacração do estabelecimento:

  • Por 15 dias.
  • Interdição ou lacração total de estabelecimento, a partir da segunda infração.
  • Os estabelecimentos flagrados comercializando bebidas alcoólicas, bem como os veículos que as transportem terão o produto apreendido, sem prejuízo da sanção pecuniária.
  • As fiscalizações e autuações decorrentes da aplicação das normas do presente decreto serão realizadas pela Vigilância Sanitária, Fiscalização de Posturas e Guarda Municipal.

 

Deslocamento

 

De acordo com a gerente da Vigilância Sanitária de Rio Preto, Miriam Wowk, as pessoas não podem se deslocar durante o “lockdown” sem justificativa.

“Apenas trabalhadores do serviço de saúde e daqueles serviços que mantém suas atividades por delivery, obviamente os entregadores, e as pessoas que estão buscando assistência à saúde. Todos, ao serem abordados, terão de justificar o deslocamento. Quem não tiver justificativa será multado. A multa mínima que estamos aplicando é de, no minimo, R$ 1.250”, afirmou.

As pessoas autorizadas a circularem deverão apresentar um documento que está disponível no site da Prefeitura de Rio Preto.

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password