Líderes mundiais pedem investigação independente sobre queda de avião no Irã

Especialistas franceses vão ajudar a decodificar as caixas pretas do avião ucraniano que caiu em Teerã.

Líderes mundiais se manifestaram neste sábado (11) a respeito da queda do avião em Teerã e pediram para que o Irã colabore com investigações sobre o incidente.

O Irã anunciou neste sábado que seus militares derrubaram, sem intenção, o avião ucraniano que caiu na quarta-feira (8) perto de Teerã. O país havia acabado de atacar duas bases militares dos EUA no Iraque, e os militares esperavam uma retaliação dos EUA. Na tragédia morreram 176 pessoas.

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, pediu ao governo do Irã “transparência total” sobre o avião abatido. Ao todo, 63 canadenses morreram no incidente. Ele também afirmou que o foco agora deve ser nas respostas necessárias que envolvem a queda da aeronave.

“Nesta manhã falei com o presidente iraniano Rohani e lhe disse que a confissão do Irã era um passo importante para dar respostas às famílias, mas que outras medidas devem ser tomadas”, disse Trudeau. “É necessária uma transparência total sobre as razões que provocaram uma tragédia tão horrível”.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, publicou uma mensagem em que diz que a queda do avião reforça a importância de se reduzir as tensões no Oriente Médio. Para ele, é preciso conduzir uma investigação transparente e independente.

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, afirmou que a decisão do Irã de admitir que derrubou o avião foi um passo importante. Ela também exigiu uma investigação completa.

A União Europeia divulgou uma nota em que disse que espera a total cooperação do Irã nas investigações.

Especialistas franceses vão ajudar a decodificar as caixas pretas do avião ucraniano que caiu em Teerã. Emmanuel Macron, da França, afirmou ao presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, em uma conversa por telefone, que os franceses iniciaram um procedimento formal para que se inicie uma investigação internacional.

Irã admitiu que derrubou avião

O presidente iraniano, Hassan Rouhani, chamou o desastre de “erro imperdoável”.

Militares informaram que o avião voava perto de um local sensível e foi derrubado devido a um erro humano. O comunicado lido na TV estatal diz que as partes ​​responsáveis serão punidas.

Amir Ali Hajizadeh, o comandante das forças aeroespaciais, afirmou que a Guarda Revolucionária aceita a responsabilidade plena pelo incidente.

A Guarda Revolucionaria explicou que o operador do sistema de defesa confundiu o avião com um míssil de cruzeiro.

Hajizadeh afirmou em uma declaração televisionada que o operador teve 10 segundo para decidir se iria disparar ou não, mas que ele tentou contatar seus superiores para obter a aprovação para efetuar o disparo, mas que o sistema de comunicação falhou e ele tomou “uma má decisão”.

O avião foi derrubado por um míssil de curto alcance, segundo ele.

O comandante revelou neste sábado (11) que já sabia que o avião ucraniano foi derrubado por um míssil desde o dia em que o incidente aconteceu, 8 de janeiro.

FONTE: Informações | g1.globo.com

0 Comentários

Deixe um Comentário

8 − quatro =

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password