Justiça de Votuporanga condena a 33 anos acusado de homicídio 

O Tribunal do Júri teve início às 9h e terminou por volta das 13h, no Fórum da Comarca de Votuporanga, sendo presidido pelo Meritíssimo Jorge Canil. 

Na manhã desta sexta-feira (5), esteve reunido o Conselho de Sentença, no Fórum da Comarca de Votuporanga/SP, presidido pelo juiz de Direito, Jorge Canil, para julgamento do réu Diego Henrique da Silva dos Santos, acusado de homicídio ocorrido no dia 18 de fevereiro de 2016.

O Tribunal do Júri teve início às 9h e terminou por volta das 13h10, com a condenação a 33 anos de prisão, em regime inicial fechado, para o acusado de matar Francisco Dias dos Santos. O réu estava preso desde outubro do ano passado, quando a Justiça determinou que o réu não responderia em liberdade.  

Durante a leitura da sentença, Canil afirmou que “a maneira como o réu e terceiros agiram no caso em tela é deplorável, hedionda, aliás, triplamente hedionda, haja vista as três qualificadoras reconhecidas. É difícil acreditar que seres humanos tenham tão pouco apreço pela vida de um semelhante”. 

“- A pena-base para o homicídio é de 30 anos de reclusão, aí se tornando definitiva. Depois de trucidar um pobre homem de 50 anos, o réu ainda se preocupou em assegurar a impunidade do homicídio e do roubo que estava planejando. Pena-base de 3 anos de reclusão e 30 dias-multas. As sanções serão cumpridas em regime inicial fechado”, concluiu o Meritíssimo Jorge Canil. 

Do julgamento 

A acusação à cargo do Promotor João Alberto Pereira, representando o Ministério Público, afirmou ter ficado satisfeito com o julgamento do Conselho de Sentença.  

Já a defesa, representada pelo Advogado Marcus Antônio Gianeze, acompanhado por Miguel Madi Filho e Degmar Guedes, afirmou que recorrerá da decisão desta sexta-feira, em instâncias superiores de Justiça: “… se os desembargadores entenderem que minha argumentação tem coerência com o processo, anula-se este julgamento e será submetido um novo posteriormente”, concluiu Gianeze. 

Entenda o caso 

O julgamento realizado nesta sexta-feira (5), é do acusado de envolvimento na ação criminosa ocorrida na Vila Carvalho, em 2016, quando mataram Francisco Dias dos Santos, na época com 50 anos. José Cícero Soares de Oliveira, Diego Henrique da Silva Alves, Evandro Cordeiro e Herbert de Campos foram presos e responderam por homicídio qualificado. 

De acordo com o processo, a vítima teria sido torturada e morta, posteriormente tendo seu corpo transportado em uma carroça de tração animal, e jogado no Córrego do Cabrito. O corpo foi encontrado por um pescador que encontrou o viu boiando no córrego, no dia 22 de fevereiro de 2016. 

Com as investigações, a polícia descobriu que o crime teria relação com outro caso envolvendo alguns dos acusados, pois eles também teriam participado do sequestro e tortura de um casal, que foram levados para um canavial. Enquanto o homem ficou no local com alguns dos criminosos, a mulher foi obrigada a seguir com os demais para efetuar saques em uma agência bancária da rua Amazonas, mas o crime não foi concluído, pois os criminosos foram presos enquanto ainda estavam com à vítima, na área central de Votuporanga. 

0 Comentários

    Deixe um Comentário

    Login

    Bem vindo! Faça login na sua conta

    Lembre de mimPerdeu sua senha?

    Lost Password