Junho Vermelho: Santa Casa de Votuporanga incentiva doação de sangue

Dia do Doador de Sangue é comemorado na próxima segunda-feira (14/6)

A Santa Casa de Votuporanga apoia a campanha Junho Vermelho, que tem como objetivo conscientizar a população quanto à importância da doação de sangue. A Instituição visa chamar a atenção de como esse gesto é seguro, rápido e salvas vidas.

O Hospital possui a Agência Transfusional, que atende centenas de pacientes, representando a esperança de pessoas em condições delicadas de saúde. Vinculada ao Hemocentro de Ribeirão Preto, realiza, em média, 300 transfusões de sangue por mês, assistindo o Hospital, a Casa de Saúde de Votuporanga, Cardoso e Riolândia.

A demanda maior atualmente é de pacientes de cirurgia, oncológicos, emergência (traumas). “Com a pandemia, notamos um novo cenário. Aumentaram os casos de assistidos em urgência, que necessitam de transfusão, enquanto a COVID-19 reduziu as doações de sangue”, destacou a hematologista e hemoterapeuta, Dra. Ilmeida Helena Tonini de Oliveira, responsável pela Agência.

A médica ressaltou a importância da Agência Transfusional. “A Instituição precisa de um serviço hemoterápico, garantindo a agilidade nos momentos de extrema urgência, monitoramento adequado do paciente durante e após o ato transfusional, controle de qualidade rigoroso de exames imunohematologicos, além de gerar maior credibilidade para o Hospital”, complementou.

E, para salvar vidas, a doação de sangue é fundamental. “Nosso estoque segue baixo, principalmente para os tipos O positivo e negativo. O sangue humano não pode ser fabricado artificialmente, por isso a transfusão é a única esperança de vida para nossos pacientes. Contamos com o apoio de todos”, enfatizou.

Unidade de Coleta

Em Votuporanga, os interessados podem se dirigir até a Unidade de Coleta de Sangue, localizada na rua Antônio Galera Lopes, 2.652, anexo ao Mini-Hospital “Fortunata Germano Pozzobon”.

As doações ocorrem três vezes nesta semana, sendo terça, das 15h às 18h; quinta, das 8h às 11h; e no sábado, também das 8h às 11h.  No sábado, é necessário agendamento. O telefone da Unidade de Coleta de Sangue é o (17) 3423-2986 ou WhatsApp (17) 98116-7145.

 

Doações
Para ser doador de sangue é preciso estar bem de saúde; ter idade entre 16 a 69 anos (menores de 18 anos devem estar acompanhados dos responsáveis), o homem deve pesar mais de 50kg e a mulher mais de 51kg. A primeira doação deve ser antes dos 60 anos.
Pela manhã, evitar jejum e se alimentar normalmente. Já no período da tarde, aguardar três horas após o almoço, caso esteja fazendo uso de algum medicamento, levar o nome do remédio. Pessoas com tatuagens também podem doar após um ano de realização do procedimento.
O período de doação varia para homens, que podem doar até quatro vezes ao ano e mulheres, três vezes e, em ambos os casos, com intervalo de três meses.
Antes de doar sangue é importante dormir bem por pelo menos seis horas, evitar jejum e o uso de bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores, fazer refeições leves e não fumar uma hora antes.

Uma vez colhido sangue na Unidade de Coleta de Votuporanga, a bolsa é encaminhada para Fernandópolis. “São realizados alguns exames naquela cidade e outros em Ribeirão Preto, específicos de sorologia – testes de HIV, Sífilis, Hepatites B e C, HTLV I e II, Doença de Chagas. Após o resultado, o Hemonúcleo de Fernandópolis libera o estoque, de acordo com a necessidade”, afirmou Dra. Ilmeida.

COVID-19

De acordo com Ministério da Saúde, apenas 1,8% da população brasileira doa sangue de forma regular – para efeito comparativo, na Europa o índice é de 5% – e, com a chegada da pandemia, a situação ficou mais delicada. Apenas em 2020, na primeira onda de COVID-19, as doações caíram pela metade em algumas regiões do país.

Entre os principais medos estão o da contaminação pelo Coronavírus no trajeto para a doação ou que o corpo fique “debilitado” pela “perda” do sangue doado e assim, prejudique a imunidade. Um mito antigo, com nova roupagem, mas igualmente derrubado com facilidade pela ciência. “São retirados, no máximo, 450 ml de sangue que podem auxiliar na recuperação de até quatro pessoas. Não há prejuízo algum para quem ajuda, já que em cerca de um dia o organismo já repõe a quantidade. Esses cidadãos, que doam regularmente, colaboram com a manutenção dos estoques de bancos de sangue e salvam milhares de vidas”, finalizou a profissional.

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password