Isolados no Chile, motociclistas de Urupês voltam ao Brasil

Urupês – Os motociclistas de Urupês, presos no Chile depois que a Argentina anunciou o fechamento das fronteiras em decorrência da pandemia de coronavírus embarcaram de volta ao Brasil na noite desta terça-feira (31), em Santiago. O grupo, no entanto, precisou deixar as motos na cidade de Puerto Rio Tranquilo, a 1,9 mil quilômetros da capital chilena.

O quarteto é composto por Fernando Fachine, Luiz Fernando Prata, Cláudio Luís Corniane (pai) e Elton Dosso Corniane (filho). O grupo conseguiu, com apoio do consulado brasileiro no Chile, um voo saindo da cidade de Balmaceda rumo a Santiago. O local, contudo, ficava a 4h de viagem da cidade onde estavam.

Segundo Fernando, o grupo precisou dormir no aeroporto Arturo Merino Benítez. “A gente teve que dormir aqui um dia para voltar para o Brasil. Encontramos outros brasileiros aqui, todos na mesma situação. Tem família aqui, gente que deixou carro, moto, uma loucura”, afirma.

O plano do grupo era ir até Ushuaia, no extremo sul da Argentina, passando pela Carretera Austral, estrada que corta os Andes Patagônicos e liga as províncias do Sul chileno com o centro do país. O quarteto saiu de Urupês no dia 7 de março e entrou em território chileno no dia 11.

O objetivo final era entrar novamente em território argentino para concluir a viagem, mas com o fechamento das fronteiras, o grupo ficou sem saída. O Chile, assim como o Equador, são os dois únicos países da América do Sul a não ter fronteira com o Brasil.

O fechamento da fronteira foi decidido devido à crise mundial provocada pelo coronavírus e a expectativa era a de que as fronteiras fossem abertas no próximo dia 31 de março. No entanto, o presidente argentino, Alberto Fernández, não estendeu a medida até o dia 16 de abril.

DL News

0 Comentários

    Deixe um Comentário

    Login

    Bem vindo! Faça login na sua conta

    Lembre de mim Perdeu sua senha?

    Lost Password