IFSP entrega 200 protetores faciais para Santa Casa

Equipamentos serão utilizados pelos profissionais do Hospital no combate ao COVID-19; iniciativa é do Núcleo de Pesquisa e Ensino em Microfabricação (NUPEM).

No Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia São Paulo (IFSP) Câmpus Votuporanga, a rotina mudou com a pandemia do Coronavírus. Em meio às orientações de suspensão das aulas, uma nova corrente surgiu: a solidariedade e da união.

O Núcleo de Pesquisa e Ensino em Microfabricação (NUPEM) tomou a frente de um projeto, que se consolidou em toda a região. Protetores faciais são confeccionados por meio de impressão 3D e injeção em matriz metálica, colaborando no combate ao novo vírus e na segurança dos profissionais de saúde.

O diretor-geral do Câmpus Votuporanga, Marcos Amorielle Furini, explicou sobre a iniciativa. “Em todo o Estado de São Paulo, estamos desde março com diversas ações no combate ao COVID, produzindo protetores faciais, álcool em gel, máscaras de TNT, além de reparação e conserto de respiradores, válvulas e itens hospitalares. Embora as aulas estão suspensas, as atividades de ensino, pesquisa e extensão têm continuado e uma delas se dedicado a ajudar as entidades”, disse.

Marcos contou que a unidade já confeccionou 2.527 protetores, inclusive para outros estados. “Esta iniciativa reforça nossa missão de dar apoio e suporte para arranjos produtivos e sociais regionais. Ao constatar essa necessidade e considerando que é um Instituto de cunho tecnológico, temos professores, servidores focados de maneira voluntária para auxiliar atender essa demanda”, complementou.

Nesta semana, os pesquisadores e professores Cleiton Lazaro Fazolo de Assis e Ricardo Cesar de Carvalho entregaram 200 itens para a Santa Casa de Votuporanga, referência para 53 cidades da região. “Conseguimos envolvimento de todos do Câmpus, além de empresas que nos ajudaram nesta tarefa. Estamos priorizando hospitais, mas também colaboramos com Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Prefeituras, sempre pensando em quem mais necessita”, disse Cleiton.

Ele agradeceu todos os parceiros. “Desde o início, não faltaram solidariedade e boa vontade. Recebemos doação de materiais e até mesmo transporte. A empresa Implalife Biotecnologia, localizada em Jales, em especial, foi até a capital para buscar itens para a produção gratuitamente. Nosso muito obrigado”, destacou.

O provedor da Santa Casa de Votuporanga, Luiz Fernando Góes Liévana, agradeceu o IFSP. “Acreditamos que somente a educação pode mudar a nossa realidade. O Instituto já está agregando valores como cidadania, solidariedade na formação de seus alunos, utilizando a tecnologia para fazer o bem. Agradecemos em nome de nossos colaboradores, que utilizarão estes protetores. Estes equipamentos refletem em mais segurança aos nossos profissionais”, finalizou.

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password