Golpe do “envelope vazio”: Médico perde mais de R$ 30 mil em Votuporanga 

Moradora de Cravinhos/SP ligou para o médico em Votuporanga/SP alegando que havia feito um depósito por “engano” na conta do laboratório vinculado a ele – no valor de R$ 32.780,00 – pedindo o “estorno” do valor; ele autorizou a devolução, mas o envelope do suposto “depósito” estava vazio.  

Informações contidas no processo dão conta que em 13 de julho de 2017, uma mulher – integrante de uma quadrilha – efetuou depósito de “envelope vazio” em um terminal eletrônico de banco na conta do laboratório.  

Laboratório pertencendo a um médico de Votuporanga/SP, após isso, a mulher telefonou para o dono do laboratório e alegou ter efetuado o depósito por engano, pedindo a devolução do valor. Ou seja, o estorno do suposto dinheiro. 

Movido pela boa fé, o médico procurou o banco e pediu para uma gerente devolver o dinheiro na conta da mulher. Só que após o dinheiro ser transferido, o envelope depositado em uma agência na cidade de Cravinhos/SP foi compensado, tendo os funcionários constado que ele estava “vazio”. 

Assim, o valor de R$ 32.780,00 (valor do depósito falso) foi debitado da conta. A essa altura a criminosa e outras duas pessoas já tinham sacado o valor, mediante a transferência para uma terceira conta bancária. 

O médico procurou a polícia e investigadores da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) rastrearam o CPF (Cadastro de Pessoa Física) da titular da conta bancária e chegaram à moradora de Cravinhos. Ela negou o crime, disse apenas ter emprestado a conta para o marido de uma amiga. Apesar disso, o juiz encontrou prova suficiente para condená-la a um ano de reclusão, em regime inicial aberto. 

FONTE: Informações | Votuporanga Tudo 

0 Comentários

    Deixe um Comentário

    Login

    Bem vindo! Faça login na sua conta

    Lembre de mim Perdeu sua senha?

    Lost Password