Feijão e itens de hortifruti apresentam queda de preços e supermercados registram deflação em maio

Porém, apesar da queda de 0,61% e do alívio no valor de produtos da cesta do brasileiro em maio, a inflação está em alta de 3,04% em 2019

O Índice de Preços dos Supermercados (IPS), calculado pela Associação Paulista de Supermercados (APAS) e pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE), registrou deflação em maio, com queda de 0,61%. O resultado contribuiu para desacelerar o acumulado do ano, que está em alta de 3,04%.

Já no acumulado dos últimos 12 meses, o IPS registrou um aumento de 7,82%, ainda refletindo os efeitos da quebra de safra do feijão, em 2018, que registrou em uma alta de mais de 100% no preço nas gôndolas, e do dólar que permaneceu em patamares acima de R$ 4,00 por um longo período.

“Vivemos a expectativa da votação da reforma da previdência e que ela seja aprovada sem alterações significativas em seu texto original. Considerando esse cenário, esperamos um segundo semestre com a economia destravada, o dólar em queda e os preços mais estáveis nos supermercados”, analisou o economista da APAS, Thiago Berka.

 Índice de Preços dos Supermercados (IPS/APAS)

clip_image002

Fonte: APAS/FIPE

Em maio, das 27 categorias acompanhadas, apenas oito apresentaram inflação e 19 mostraram queda de preços. Este cenário é muito melhor do que o observado no mês anterior, quando foram registrados aumentos em 17 categorias.