Falso médico é preso na Santa Casa de Fernandópolis

I.S.M.,  de 44 anos, iniciava seu segundo plantão no hospital quando foi detido pela Polícia Civil. Ele já havia sido preso diversas vezes por exercício ilegal da medicina em unidades do Estado, além de estelionato e fraude. Suspeito apresentava documento com registro no CRM (Conselho Regional de Medicina) de outro profissional.

Na noite de ontem (27), um falso médico foi preso pela Polícia Civil ao iniciar um plantão, na Santa Casa de Fernandópolis/SP.

De acordo com informações, I.S.M.,  de 44 anos, iniciava o segundo plantão no hospital quando foi detido. Ele teria atendido por dois meses na Santa Casa de Jacareí/SP. Em outubro de 2017 ele foi preso pela terceira vez em Corumbá/MS dentro de um ônibus que foi parado pela fiscalização da Receita Federal na fronteira com a Bolívia. Com ele, foram encontrados diversos documentos falsos, entre eles um diploma do curso de medicina.

Na ocasião, os agentes revistaram a bagagem do indivíduo e encontraram carteiras de identidade, carteira da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), carteira de CRM (Conselho Regional de Medicina), um diploma de curso de medicina de São Paulo, no entanto, tudo falsificado. Ele também carregava uma tesoura, estetoscópio, carimbos personalizados, um simulacro de arma de fogo e R$ 3.750 em notas falsas.

Já em Jacareí, ele prestava serviço no Pronto Socorro da Santa Casa, como clínico geral e fugiu no dia 15 de setembro de 2017, depois de suspeitar que havia sido descoberto. O paradeiro dele estava sendo investigado pela Polícia Civil da cidade. O falso médico usava nome e documentação de um profissional que possui registro ativo no CRM.

Na época, a Prefeitura de Jacareí abriu um processo administrativo para apurar o caso e analisou os atendimentos feitos pelo criminoso. Segundo a Receita Federal, ele já havia sido preso nos anos de 2010 quando atuou na Santa Casa de Santa Fé do Sul/SP e em 2015. Uma delas foi por estelionato e outra por falsidade ideológica, quando também exercia medicina ilegalmente.

Na Santa Casa de Fernandópolis, ele levantou suspeitas sobre seus procedimentos clínicos o que resultou no levantamento dos dados profissionais, onde foi constatado que utilizava diploma e CRM de outro médico. No entanto, a direção da Santa Casa esperou pelo segundo plantão e acionou a Polícia Civil que efetuou a prisão logo no início da noite. O caso foi registrado do Plantão Policial e o caso será investigado.

FONTE: Informações | Região Noroeste

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password