Em retorno aos gramados, goleiro Bruno é ovacionado por torcedores

Minas Gerais – Acusado de matar a modelo Eliza Samúdio, em 2010, o goleiro Bruno voltou aos gramados de futebol no último final de semana. No sábado, ele fez sua estreia pelo Poços de Caldas, num amistoso contra o Independente Juruaia.

O jogo no Estádio Municipal Benedito Bandola de Oliveira, o Bandolão, teve ingressos a R$ 10 e um público modesto de cerca de 200 torcedores.

O goleiro Bruno iniciou o duelo no banco de reservas e entrou no segundo tempo. O Poços de Caldas venceu o jogo por 2 a 0.

Sem ritmo de jogo, o arqueiro errou duas saídas de bola em seus primeiros movimentos, mas não foi muito exigido pelo adversário. Sempre que uma bola era recuada para ele ou quando batia tiro de meta, os torcedores gritavam seu nome.

Vale lembrar que o jogador teve uma breve passagem pelo Boa Esporte em 2017, atuando em cinco partidas. Desde então ele não entrava em campo.

Em certo momento do amistoso, o Poços de Caldas teve uma falta na entrada da área e o público pediu para Bruno cobrar. Mas, com o dedo, ele fez gesto de que não iria.

Ovacionado em toda sua estreia, o goleiro sentiu um problema na coxa direita e explicou. “Me preparei 60 dias para jogar, senti uma lesão mas não atrapalhou”, disse à beira do gramado.

Goleiro Bruno volta a jogar futebol após dois anos. #BandJornalismo pic.twitter.com/QHWwic4Yop

— Jornal da Band (@BandJornalismo) October 5, 2019
“Todo mundo quer fazer um golzinho, deixa uma marca, ficar na história. Os meninos do outro lado estão motivados. O pessoal da imprensa aí, uma chance de ser visto por outras equipes. Graças a Deus deu tudo certo, a gente acabou não sofrendo gol. A gente passa confiança pra todo sistema defensivo. E parabéns ao Vulcão por voltar”, comentou.

Ao final da partida, o goleiro Bruno tirou selfies com torcedores e retornou à cidade de Varginha, a 160 quilômetros de distância, dentro do prazo estabelecido pela Justiça.

Na entrevista coletiva antes do jogo, quando foi apresentado, Bruno afirmou ainda que tem muita lenha para queimar e que espera atuar até os 40 anos. “Tenho 34, a posição de goleiro ajuda, espero jogar muitos anos ainda”.

“Meu contrato vai até janeiro, mas eu vou ter o tempo necessário para treinar, para poder resolver meus problemas pessoais. E quem sabe, quando começar a competição, eu possa já ter ajustado esses detalhes”, finalizou o goleiro Bruno.

 

O Dia

0 Comentários

Deixe um Comentário

cinco × cinco =

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password