Chefe do tráfico no RJ é preso em hospital particular após se ferir com o próprio fuzil e alegar “acidente de trabalho” 

Indivíduo é apontado pela polícia como um dos membros mais perigosos de sua facção, reconhecido pela audácia em suas ações, e responderá pelo crime de associação para o tráfico. 

Na última sexta-feira (19), César Augusto Alta de Araújo, de 30 anos, conhecido como “PQD” e apontado como chefe do tráfico no Complexo do Chapadão, na Zona Norte do Rio de Janeiro, foi preso em flagrante. Ele estava internado em um hospital particular de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, após se ferir com o próprio fuzil durante um confronto com a Polícia Militar. 

Araújo deu entrada no Hospital Terezinha de Jesus nesta quinta-feira (18), alegando ter sofrido um acidente de trabalho. Segundo a polícia, porém, o ferimento foi causado pela pane de um fuzil calibre .30, utilizado pelo traficante durante um confronto com policiais. 

De acordo com a investigação, Araújo é um dos responsáveis pelas recentes disputas de território envolvendo o Morro do Cajueiro, em Madureira, também na Zona Norte. Além do confronto com policiais nesta quinta, na localidade conhecida como Gogó da Ema, no Chapadão, ele também teria participado dos tiroteios ocorridos em Brás de Pina na última semana. 

O suspeito é apontado pela polícia como um dos membros mais perigosos de sua facção, reconhecido pela audácia em suas ações, e responderá pelo crime de associação para o tráfico.  

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página