Blitze encerra festa clandestina e inibe pontos de aglomeração

Balanço preliminar das ações de campo do Comitê de Blitze do Governo do Estado realizadas na noite de sexta-feira (26) resultaram na abordagem de 102 pontos de aglomeração abordados pela Polícia Militar e no fechamento de uma casa noturna que promovia festa clandestina, um comércio e autuações em três estabelecimentos por descumprimento da fase emergencial do Plano São Paulo na Capital.

Uma balada ilegal no Centro de São Paulo que previa 250 pessoas foi inspecionada, encerrada, autuada e interditada pela Vigilância Sanitária estadual com apoio da força-tarefa. Na região de Pinheiros, foi autuado e interditado um salão de beleza, atividade não permitida nesta fase que, assim como a vermelha, proíbe o funcionamento de lojas e serviços não essenciais. Uma empresa de segurança na região do Jabaquara também foi autuada, inclusive pela identificação de pessoas sem máscaras, de uso obrigatório. No total, 27 estabelecimentos foram inspecionados durante as ações da Vigilância Sanitária Estadual.

A Polícia Militar flagrou 102 pontos de aglomeração e promoveu 221 dispersões durante noite e madrugada. Houve 10,5 kg drogas apreendidas e no decorrer das ações cinco pessoas foram multadas por alcoolemia (dirigir sob efeito de álcool), situação que configura risco de acidentes e possível necessidade de atendimento hospitalar, num momento em que a rede de saúde está altamente impactada pela pandemia de COVID-19.

Parceria e fiscalização

O Comitê de Blitze foi criado em 12 de março em parceria com a Prefeitura de São Paulo. O objetivo é reforçar as fiscalizações e o cumprimento das medidas restritivas da fase emergencial e evitar a propagação do coronavírus.

Integram o Comitê agentes da Guarda Civil Metropolitana e da Covisa (Coordenadoria da Vigilância Sanitária) pela Prefeitura de São Paulo. Pelo Governo do Estado, atuam profissionais da Vigilância Sanitária, Procon e das Polícias Civil e Militar.

Desde o dia 1º de julho de 2020 a 24 de março de 2021 a Vigilância Sanitária Estadual realizou 230.515 inspeções e 5.019 autuações.

Qualquer pessoa pode denunciar festas clandestinas e funcionamento irregular de serviços não essenciais pelo telefone 0800-771-3541 e também no site www.procon.sp.gov.br ou pelo e-mail secretarias@cvs.saude.sp.gov.br, do Centro de Vigilância Sanitária.

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password