Aumenta para 35 número de mortos em distúrbios na Venezuela 

No sábado (26), os governos da Espanha, França, Alemanha e Reino Unido deram um ultimato de oito dias ao mandatário venezuelano, Nicolás Maduro, para convocar novas eleições presidenciais. Caso contrário, devem reconhecer o líder parlamentar opositor Juan Guaidó como presidente interino. 

Em relatório divulgado nesta segunda-feira (28), pelo OVCS (Observatório Venezuelano de Conflito Social), revelam que 35 pessoas morreram e 850 foram detidas nas manifestações com o regime de Nicolás Maduro. 

“Temos uma cifra confirmada, com nome, sobrenome, local e supostos responsáveis, de 35 pessoas mortas no contexto das manifestações desde segunda-feira passada”, informou Rafael Uzcátegui, diretor do Programa Venezuelano de Educação-Ação em Direitos Humanos (Provea). 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página