Altas temperaturas impõem riscos ao coração, veias, artérias e outras áreas do corpo, alerta cardiologista do IMC

As altas temperaturas previstas para esta semana na região impõem riscos à saúde, e o sistema cardiovascular (coração, veias e artérias) inspira grandes cuidados.

A cardiologista Adriana Bellini Miola, do Instituto de Moléstias Cardiovasculares – IMC, alerta que o calor intenso pode favorecer a dilatação dos vasos sanguíneos, resultando em mudanças da pressão sanguínea pelo corpo. “Como consequência, pressão arterial pode diminuir, causando tontura e até desmaio. Por outro lado, as altas temperaturas também aumentam a espessura do sangue, fazendo subir a pressão e a frequência cardíaca, elevando, assim, o risco de a pessoa ter arritmia cardíaca, sofrer infarto ou derrame”, ressalta a cardiologista do IMC.

Beber água é fundamental, pois, à medida em que o organismo se desidrata, os vasos sanguíneos se fecham para manter a pressão arterial e aumentar os batimentos cardíacos para se sustentar. Nesta situação, há o risco de infarto, sendo ainda maior para quem tem colesterol alto e hipertensão arterial ou outro problema cardiovascular. Pessoas obesas e diabéticas também devem redobrar os cuidados.
“Em dias com altas temperaturas, como os que devemos experimentar agora, devemos nos manter sempre hidratados, evitar a exposição direta ao sol e fazer refeições leves”, aconselha Dra. Adriana.

A atenção deve ser redobrada em pessoas de maior idade e que tomam diuréticos. Pessoas hipertensas, que precisam controlar a pressão arterial com frequência, devem ficar atentas à tendência natural do corpo de baixar a pressão no calor.

A cardiologista do IMC de Rio Preto pede que as pessoas fiquem bastante atentas para sintomas que podem prenunciar infarto ou acidente vascular cerebral (AVC), que são dor no peito que pode irradiar para o braço, costas ou para o queixo, sensação estranha na garganta, tontura ou dor de cabeça inesperada, batimento cardíaco acelerado.

Com a chegada das chamadas “estações quentes do ano” (primavera e verão), a prevenção torna-se ainda mais importante. Dra. Adriana recomenda a consulta periódica ao médico.

No Instituto de Moléstias Cardiovasculares, um dos centros cardiológicos referências na região, os médicos dispõem de toda a infraestrutura para complementar a avaliação clínica do paciente, como eletrocardiograma (ECG), ecocardiograma, raios-X do tórax, exames laboratoriais e ergoespirometria (teste de esforço na esteira). Contam também com o auxílio de exames de imagem, como ressonância magnética cardíaca (RM) e tomografia computorizada multicorte (TAC multicorte), realizados pela Austa Medicina Diagnóstica.

Se necessários exames diagnósticos mais complexos para avaliar o coração, vasos, artérias e os órgãos do corpo humano, cateterismo cardíaco e angiografia são alguns dos procedimentos realizados no IMC por cardiologistas intervencionistas e hemodinamicistas.

www.votunews.com.br

LEGENDA: Cardiologista Adriana Bellini Miola, que alerta sobre os riscos das altas temperaturas ao coração

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página