Votuporanguenses na Marcha da Defesa Animal

Aconteceu neste domingo, em Votuporanga a Marcha da Defesa Animal, uma manifestação nacional pacífica com reivindicação ao aumento da pena para que seja aplicada reclusão para maus tratos, crueldade, abandono e demais crimes cometidos as animais. Será na Praça São Bento, às 13h, com percurso até a Concha Acústica.

 

A SPAVO – Sociedade Protetora Dos Animais de Votuporanga, parceira do evento, vendeu mais de 150 camisetas personalizadas, mas, quem não adquiriu, pode participar assim mesmo, segundo o presidente da entidade, Leonardo Brigagão. Os manifestantes deverão usar camisetas brancas e os organizadores, usarão camisetas cor de abóbora.

 

Leonardo ressalta ainda que, manifestantes poderão criar cartazes ou faixas com o tema da defesa animal, abrangendo todos os tipos de maus-tratos a toda espécie animal.

 

A Marcha da Defesa Animal foi uma idealização da ativista Nelma Lobo, moradora de São Paulo. A equipe paulistana é composta por pessoas interessadas em mostrar o quanto os animais neste país sofrem com a falta de punição adequada para criminosos, a qual é aplicada em países desenvolvidos e que precisam ser executadas também aqui no Brasil.

 

Os objetivos são:

 

1) Que a pena mínima seja de 8 anos de prisão, em toda a seção de crimes contra a fauna, afastando a possibilidade de transação penal, o que implicará em maior controle e diminuição de tais crimes;

 

2) O aumento da pena máxima no artigo 391 para 10 anos de prisão, face às recorrentes, perversas e fortuitas crueldades cometidas diariamente contra os animais, tais como: maus tratos, tortura, extermínio;

 

3) Pena de 8 a 12 anos para crime de abuso sexual (zoofilia);

 

3.1 – Em caso de morte do animal, de 12 a 30 anos, nos moldes do artigo 213, § 1º e 2º, do Código Penal Brasileiro em vigor, posto que os animais são tão vulneráveis quanto crianças e pré-adolescentes. Nove entre dez cadelas morrem e, as que sobrevivem, sofrem lesão corporal e padecem de infecções, quando não resulta em câncer.

 

4) Aumento da pena para o tráfico de animais silvestres, por colocar em risco a biodiversidade do planeta. Atualmente o tráfico de silvestres é tido como o terceiro maior negócio ilegal do mundo, superado apenas pelos tráficos de armas e de drogas.

 

5) Revogação à Lei do CONAMA, a qual aprova Resolução que permite a posse, pela população, de animais silvestres de origem ilegal

 

A SPAVO conta com o apoio de todos, inclusive de pessoas que moram em cidades vizinhas. Maiores informações podem ser adquiridas no site da entidade: www.spavo.org

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password