Votuporanguense vence, mas Portuguesa administra vantagem e avança à semi da Copa Paulista

  • Ganhou, mas não levou

    O Votuporanguense venceu a Portuguesa de virada, por 2 a 1, na noite desta terça-feira, no jogo de volta das quartas de final da Copa Paulista, disputado no estádio do Canindé.

    Apesar da vitória, o CAV está eliminado da competição, e quem avança à semifinal é a Lusa, que venceu por 3 a 0 no jogo de ida, em Votuporanga.

    Caio Mancha marcou para os donos da casa enquanto Diego Dentinho e Israel deram a virada aos visitantes no segundo tempo.

  • E agora?

    Na semifinal, a Lusa segue em busca do bi da Copa Paulista. Os atuais campeões esperam agora a definição dos demais confrontos das quartas para conhecer seu adversário na próxima fase da competição.

  • Primeiro tempo

    Mesmo com a vantagem de três gols construída no primeiro jogo, a Lusa começou a partida indo para cima e buscando aumentar ainda mais a diferença de gols. Léo Castro logo exigiu boa defesa de Talles em erro da defesa do CAV, mas aos 19 minutos não teve jeito. Em boa jogada de Cesinha, Caio Mancha apareceu livre na área e, de cabeça, abriu o placar.

    A Portuguesa seguiu incomodando, mas aos 34 perdeu Marzagão, expulso por atingir Erick Salles no rosto após marcação de falta. A decisão de campo havia sido o cartão amarelo, mas o árbitro foi acionado pelo VAR e mudou a punição. Mesmo com um homem a mais, porém, o Votuporanguense não chegou a incomodar o goleiro Thomazella.

  • Segundo tempo

    Com um homem a mais e sem muito a perder, o Votuporanguense voltou mais aceso para o segundo tempo. Os visitantes chegaram a carimbar a trave, com Marlon, e passaram a maior parte da etapa complementar no campo de ataque. O empate veio aos 34 minutos, com Diego Dentinho, completando cruzamento de Rafael Verrone.

    Após várias substituições – e até do árbitro, que sentiu lesão e deixou a partida para a entrada da quarta árbitra -, já nos acréscimos, o CAV ainda chegou à virada. Aos 50, Israel aproveitou rebote de bola na trave e, de cabeça, marcou mais um. Mas a reação parou por aí e a classificação ficou mesmo com a Lusa.

  • Deu ruim

    Na reta final do segundo tempo, uma cena pouco comum chamou a atenção dos torcedores presentes no estádio do Canindé na noite desta terça-feira, em São Paulo. Após cair no gramado com dores na perna esquerda, o árbitro Paulo César Francisco precisou ser substituído pela árbitra Adeli Mara Monteiro. Mostrando empatia com o árbitro, os jogadores do Votuporanguense ajudaram no atendimento inicial e na saída de Paulo César do gramado. Clique aqui e veja outros detalhes do episódio.

    G1

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password