Votuporanga registra mais uma morte no trânsito

Votuporanga registrou na noite da última terça-feira mais uma morte em decorrência de acidente de trânsito em suas ruas e avenidas. O pedreiro Antônio Ferreira da Silva, de 79 anos, morador do município de Riolândia, não resistiu aos graves ferimentos sofridos no último dia 23, quando foi atropelado na avenida Emílio Arroyo Hernandes, próximo ao pontilhão, no bairro Pozzobon.

A vítima estava internada na Santa Casa de Votuporanga desde, até que, às 22h40 da última terça-feira, acabou falecendo. Antônio morava na rua Onze, no centro de Riolândia, e, segundo apurado pela reportagem, foi atropelado quando tentava cruzar a avenida fora da faixa de pedestres.

A morte do senhor Antônio soma-se a um alarmante número de vítimas fatais decorrentes de acidentes registrado em 2012. Apenas nas ruas e avenidas da cidade, foram sete mortes, além de duas outras nas rodovias e estradas que cruzam a cidade. Ou seja, do dia 1º de janeiro a ontem (período de 109 dias), Votuporanga registrou nove mortes, o que demonstra uma média de quase uma vítima fatal a cada 12 dias.

Problemas são debatidos

Na quarta-feira da semana passada (12), o Conseg (Conselho Comunitário de Segurança) do município, se reuniu para debater os problemas do trânsito no município, que têm se intensificado nos primeiros meses do ano de uma maneira preocupante. Na ocasião, o delegado da 29ª Ciretran (Circunscrição Regional de Trânsito) em Votuporanga, Osny Marchi, apresentou números relativos ao primeiro trimestre do ano passado com os deste ano. Segundo o delegado, o município registrou 299 acidentes com vítimas, 35 sem vítimas e um com vítima fatal nos primeiros três meses de 2011, enquanto no primeiro trimestre de 2012 foram 253 com vítimas, 35 sem vítimas e oito com vítimas fatais.

Paz no trânsito

No mês passado, o legislativo também se manifestou sobre a violência no trânsito local. O vereador José Carlos Leme de Oliveira propôs um plano municipal chamado “Paz no trânsito”, para reduzir os acidentes no trânsito em Votuporanga. “O Paz no Trânsito que propomos serviria para estabelecer metas a serem cumpridas a curto, médio e longo prazo visando tornar nosso trânsito menos violento e assim sermos modelo para todo o País nesse segmento, a exemplo da área educacional”, apontou o vereador José Carlos. (Jociano Garofolo – A Cidade)

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password