Votuporanga recebe Circuito Sesc no próximo mês

Público poderá conferir música, teatro, cinema, literatura e circo na Concha Acústica no dia três, a partir das 16h 

Votuporanga sedia mais uma edição do Circuito Sesc de Artes no próximo mês. Com atrações diversificadas e para todos os estilos e idades, a Concha Acústica Professor Geraldo Alves Machado irá receber uma maratona de programações no dia três de abril, a partir das 16h.

O público poderá conferir música, circo, teatro, cinema, literatura, dança, artes visuais e gabinete de curiosidades e habilidades.  Todas as atividades são gratuitas.

No segmento Música, a atração é “Dê um Rolê”, com os artistas Anelis Assumpção (SP), Curumin (SP) e Marcia Castro (BA) prestando uma homenagem aos Novos Baianos. A ideia surgiu em 2013, no festival de audiovisual e de música CINESomBA, quando eles decidiram preparar uma apresentação musical para o documentário Os Filhos de João, sobre os Novos Baianos. No repertório, o trio dá voz a canções como Mistério do Planeta, Acabou Chorare, Barra Lúcifer, Colégio de Aplicação, Preta Pretinha e Besta É Tu.

Já no teatro, o espetáculo escolhido foi “Felinda”, da Cia. Carroça de Mamulengos (CE), com duração de 70 minutos. Felinda era uma moça nem feia, nem linda, que fugiu com o circo. Mas, por não ter nenhuma habilidade que servisse ao picadeiro, foi deixada para trás. Sozinha, desatinou, esqueceu seu nome e de onde vinha. Restaram apenas as lembranças do circo: uma charanga de palhaços, bonecos reais e seres imaginários, que entram em cena ao som de música ao vivo.

Na dança, em meio a diversos baldes coloridos cheios de água, o grupo Coletivo Líquida Ação (RJ) faz uma intervenção em que apresenta a importância vital da água. Dispostos de maneira ordenada, os baldes vão passando de mão em mão e formam uma coreografia cadenciada de onde partem uma série de ações: há quem lave peças de roupas, como há também quem lave corpos estendidos no chão, numa espécie de ritual de purificação. A ideia da performance é propor um diálogo entre os espectadores e a memória da água na cidade que os cerca.

No Gabinete de Curiosidades e Habilidades, haverá exibição de curtas-metragens, dirigidos pelo cineasta francês Georges Méliès entre 1896 e 1913.

A linguagem do circo reserva o espetáculo Inverso e Movida – Acrobacias de Solo. Os acrobatas apresentam duas intervenções que reúnem técnica e poesia de movimentos.

O Clube do Bordar aguarda o público para oficinas. Os participantes poderão iniciar o processo de confecção de bordado a partir de textos e desenhos sugeridos pelo grupo.

No segmento da literatura, uma dupla mediará a leitura de livros ilustrados de um acervo. A atividade compõe o Gabinete de Curiosidades e Habilidades inspirado nos antigos carros itinerantes que iam de cidade em cidade apresentando toda sorte de atrações artísticas e curiosidades.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password