Votuporanga perde o pioneiro empresário Halim Haddad

Faleceu nesta madrugada, em São Paulo, vítima de falência múltipla de órgãos o pioneiro comerciante votuporanguense Halim Haddad, deixando vasto círculo de amigos e admiradores de seu trabalho.

O seu corpo será velado nesta tarde, e o horário de sepultamento ainda não havia sido marcado pela família.

Entre suas várias conquistas para Votuporanga, Haddad teve papel fundamental na instalação do curso de Medicina na Unifev.

O empresário Halim Haddad, pessoa fundamental na conquista do curso de Medicina para a Unifev (Centro Universitário de Votuporanga), esteve ontem, às 11h, no programa Jornal da Cidade, da Rádio Cidade, para contar como foram os contatos com o seu primo, Fernando Haddad, então ministro da Educação, para que Votuporanga conseguisse o curso.
Assim que Fernando Haddad assumiu o Ministério da Educação, Halim começou a falar com ele sobre o interesse de Votuporanga no curso de Medicina. “Um dia, o então prefeito Carlão Pignatari disse que a gente precisava trazer o Fernando aqui na cidade. Eu encontrei o vereador Osvaldo Carvalho e perguntei se tinha como conceder um título de “Cidadão Votuporanguense” ao ministro. Osvaldo atendeu rapidamente o pedido. Liguei para o Fernando contando e ele veio aqui receber a homenagem. Na saída, peguei ele pelo braço e disse que a homenagem não era de graça. Ele disse que concederia uma faculdade de tecnologia. Eu falei: e a Medicina? Ele disse que estudaria, mas eu disse que nós queríamos a Medicina”, contou Halim.
Apoiado em sua bengala, Halim foi quatro vezes com o prefeito Junior Marão a Brasília, pegava avião de madrugada, mas não se cansou. “Eu falava, Fernando, a gente quer a Medicina. Ele pediu para eu ficar calmo, porque via as notas de Votuporanga e sabia quer eram boas”, disse.
ocionado, Halim Haddad agradeceu a homenagem e afirmou que a luta de mais de seis anos para se conquistar Medicina foi árdua. “Todo trabalho foi com amor, fé e fiquei imensamente feliz quando liguei para Fernando Haddad e ele respondeu que Medicina tinha saído para Votuporanga”.Como morador de Votuporanga há 50 anos, o homenageado destacou que as pessoas e a cidade só lhe deram alegria e que se orgulha de pertencer a dois clubes de serviços que visam o progresso e o bem-estar de toda a comunidade.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password