Votuporanga acumula saldo de 580 novas empresas no ano

Rafael Francisco de Lima, de 29 anos, decidiu investir em Votuporanga e abrir seu próprio negócio neste ano. Em abril, Lima inaugurou o Villa Bistrô, que caiu no gosto do votuporanguense que procura, mesmo fora de casa, uma alimentação balanceada com pratos leves, saudáveis e nutritivos.

“São variadas opções de saladas e molhos, sucos naturais, lanches e crepes doces e salgados”, afirma o jovem empresário.

Ele é um exemplo do cenário positivo de Votuporanga neste ano. De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Votuporanga, foram abertas 1.020 empresas em 2014.

Os principais setores que investiram na cidade são indústria moveleira, bares, lanchonetes, serviços de estética e cuidados pessoais.

Em contrapartida, foram fechadas 440 empresas no mesmo período. O número é menor que o do ano passado, quando encerraram as atividades 568 firmas.

Balanço

Para Diogo Vicentini, titular da pasta, o balanço do ano é positivo. “Levando em consideração o cenário nacional, que aponta para uma crise, Votuporanga vai bem com empresários investindo na cidade”.

Vicentini acredita que os incentivos que a Prefeitura concede ajudam o município atrair investimentos. “Doamos a área com toda a infraestrutura necessária, às empresas que pretendem instalar-se no município, bem como para as já instaladas e com pretensão comprovada de ampliações. Entre eles estão: doação de área nos distritos empresariais ou industriais; fornecimento gratuito de serviços de maquinários; rede de água e esgoto, com respectivas ligações nas áreas doadas; rede de energia elétrica nas áreas doadas; isenção de impostos”, explicou o secretário.

Emprego

Com mais empresas abertas, cresce o número de empregos. De acordo com Diogo Vicentini, foram criados 595 postos de trabalho no ano. De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho, foram 10.892 novas vagas contra 10.297 demissões de trabalhadores.

Quando considerado os últimos 12 meses, 12.682 votuporanguenses foram contratados e 12.386 demitidos, ainda segundo Caged.

Na contramão de Votuporanga, está o Brasil. O cadastro mostrou, pela primeira vez, saldo negativo de emprego em outubro, de acordo com dados divulgados pelo Ministério do Trabalho recentemente. Foram 30.283 vagas a menos no mês passado, resultado de 1.718.373 admissões e 1.748.656 demissões.

Foi considerado o pior saldo para meses de outubro desde 1999.

Andressa Aoki
andressa.aoki@diariodaregiao.com.br
Luciano Moura
luciano.moura@diariodaregiao.com.br

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password